31 outubro 2009

ORAÇÃO DO PERDÃO

PRECISAMOS APRENDER A EXERCITAR O PERDÃO E O AUTO PERDÃO, POIS É UMA CONTINUIDADE DO EXERCÍCIO DO AMOR E PRA AJUDAR POSTO AQUI UMA ORAÇÃO MARAVILHOSA DO PERDÃO:
Eu o(a) perdoei e você me perdoou
eu e você somos um só perante Deus.
Eu o(a) amo e você me ama também;
eu e você somos um só perante Deus.
Eu lhe agradeço e você me agradece.
Obrigado, obrigado, obrigado...
Não existe mais nenhum ressentimento entre nós.
Oro sinceramente pela sua felicidade.
Seja cada vez mais feliz...
* * *
Deus o(a) perdoa,
portanto eu também o(a) perdôo.
* * *
Já perdoei a todas as pessoas
e acolho a todas elas com o Amor de Deus.
Da mesma forma, Deus me perdoa os erros
e me acolhe com Seu imenso amor.
* * *
O Amor, a Paz e a Harmonia de Deus
envolvem a mim e o outro.
Eu o amo e ele me ama.
Eu o compreendo e ele me compreende.
Entre nós não há mal-entendido algum.
Quem ama não odeia,
não vê defeito, não guarda rancor.
Amar é compreender o outro e não
exigir o impossível.
* * *
Deus o(a) perdoa.
Portanto, também o(a) perdôo.
Através da divindade da Seicho-No-Ie,
perdôo e envio-lhe ondas de amor.

Eu amo você.
Do livro: Minhas Orações - Masaharu Taniguchi

Um comentário:

  1. Ravena (lamento - não sei env email; não sei como cheguei neste blog; não escolhi ter 1 ideia; não sei como divulgá-la e acho q ninguém vá lê isso, mas..."É Tudo Verdade"),desvendei o CÉREBRO HUMANO. Fv leia últm post: Ensaio Sobre o "Racismo"- e a origem das emoções humanas (blog cerebro selvagem). OBS: saiba pq o PRESENTE é ABSOLUTO, e como nosso cérebro cria a ilusão do TEMPO(pas-fut); Saiba como -ao evoluir a MEMÓRIA- nos tornamos humanos; Saiba como criamos o equivocado conceito de "raças diferentes", etc. At.te - A. Hirakawa. OBG.

    ResponderExcluir

Comentário anônimo não será mais publicado devido a inúmeras discussões sem o menor sentido que alguns sem sintonia nenhuma no blog insistem em discutir com o objetivo de tumultuar o espaço que é feito para complementar e compartilhar informações e opiniões (não ofensas), a identificação também facilita o "diálogo".