26 maio 2010

Está tudo interligado e o Sol é o principal ator no palco dos acontecimentos

Os recentes acontecimentos sísmicos e “climatológicos” ocorridos recentemente pela Terra, podem e acredito que estão ligados intimimamente com a atividade solar. As EMC (Ejeções de Massa Coronal), são grandes erupções de plasmas compostas por gás de elétrons e cations com alguma quantidade de hidrogênio e hélio, originadas no interior do Sol, essas explosões são dezenas de vezes maiores que a Terra e tão fortes, que são capazes de deformar a superfície solar, criando as manchas solares. 

Nosso lindo planetinha é protegido por um escudo protetor criado pela magnetosfera, sem esse escudo estamos fritos, sem exagerar... Os cientistas já detectaram buraquinhos  no campo magnético da Terra, eles estão sobre o sul do Atlântico e do Ártico. As mudanças foram divulgadas depois da análise de dados detalhados do satélite dinamarquês Orsted, cujos resultados foram comparados com dados coletados antes por outros satélites.  Mas, apesar dos buraquinhos, ela ainda está funcionando firme e forte e nos protegendo do vento solar, a aurora boreal é criada pelo impacto de partículas vindas do sol, eletricamente carregadas, em contato com essa proteção do nosso planeta na magnetosfera. 
O vento solar bate no escudo e se cria aqueles luzes belíssimas que infelizmente não podemos ver aqui no Brasil. Os efeitos do Sol no nosso planeta não são somente externas, diversas pesquisas científicas recentes apontam que as implicações do magnetismo solar afetam até mesmo o núcleo central da Terra, que é formado por uma massa liquefeita de ferro aquecido à altas temperaturas, o núcleo terrestre é responsável pelo movimento de rotação do planeta e por seu próprio campo magnético.

Estaria o Sol causando terremotos na Terra?

Refletindo sobre o funcionamento do núcleo ferroso da Terra e a forma como ele produz magnetismo, podemos afirmar que nosso planeta é um imenso imã com um pólo positivo e outro negativo. Através de medições, podemos ver que a cada ciclo de centenas de milhares de anos, a polaridade magnética se inverte, sendo que a forma como isso ocorre ainda não é bem compreendida.

Greg Braden afirma está acontecendo uma desaceleração na rotação do planeta e que isso implicará em mais uma  total reversão de nos campos magnéticos terrestre.

Nicola Tesla, o gênio subestimado pela humanidade dizia que a Terra não só é um grande imã capaz de produzir magnetismo, mas capaz de absorver, armazenar e até amplificar energia. Para provar que tais afirmações, ele desenvolveu toda uma tecnologia de bobinas, imãs, dipolos, tripolos e uma infinidade de aparelhos complexos que hoje são a base de todo o sistema de geração, transmissão e transformação de eletricidade.

Tesla buscava transmitir eletricidade sem fios, para isso fez muitos experimentos, nos quais, ele emitia uma grande quantidade de energia na atmosfera em forma de ondas curtas, ao passo que instalava um fio terra no solo. Sua idéia era que qualquer residência pudesse receber energia estando livre da tradicional rede elétrica composta por fios e transformadores. Segundo ele, bastava uma casa ter uma pequena antena do tipo radar, para captar a energia e um fio terra capaz de produzir o estado neutro, feito isso seria só ligar qualquer aparelho na tomada para vê-lo funcionar.

Muitos engenheiros da época e até dos dias de hoje ao trabalharem com a bobina Tesla são categóricos em afirmar que a quantidade de energia enviada na atmosfera teria que ser milhões de vezes superiores à quantidade recebida nas residências. Isso ocorre porque a resistência elétrica do ar é grande, provocando muita dissipação e perda de energia, tornando o sistema ineficiente, porém, aqueles que dizem isso não sabem que Tesla descobriu propriedades amplificadoras de energias desconhecidas na atmosfera e no manto que recobre a Terra. Tal conhecimento hoje é GUARDADO A SETE CHAVES pelas potências mundiais e permitiram a criação do polêmico projeto HAARP.

Em seus experimentos práticos descobriu que, ao injetar certa quantidade de energia na atmosfera, ela reflete para o solo e atinge os níveis profundos da Terra e retorna à superfície em maior intensidade. Ele comprovou isso através da destruição não intencional  dos geradores de energia de sua cidade, pois a energia que ele usou para gerar o pulso elétrico experimental retornou de maneira amplificada. Ela se amplificou centenas de vezes  ao retornar à rede pública de transmissão. O que na realidade Tesla descobriu foi que a Terra não é somente um enorme imã, mas na verdade, um capacitor, ou seja: um acumulador e liberador de energia de tamanho descomunal.

Seguindo este pensamento e colocando as ideias de Tesla em conjunto com o que sabemos do sol, podemos afirmar a possibilidade de que a Terra não seja só um capacitor autônomo. Ela poderia ser um capacitor capaz de captar e acumular a energia liberada pelo sol. É justamente aí que cruzamos com o pensamento hermético  que afirma, “Todos os planetas se encontram em afinidade vibratória e estão sincronizados com o Sol. Todos eles fazem parte do corpo solar até mesmo no mais íntimo da matéria”.

A astrofísica diz que os planetas de nosso Sistema Solar são resquícios da matéria que sobrou da formação do Sol. Foram sobras de elementos primordiais que escaparam do intenso campo gravitacional que agrupou os átomos e formou o denso núcleo solar. Por assim dizer, a matéria que formou o Sol é a mesma que compõem nosso mundo e os nossos corpos. Proveniente da mesma “mãe filosófica”, ela interage e atua como se tudo fizesse parte de um único organismo, de forma inter-relacionada e inter-dependente.

O Universo é feito pelos mesmos materiais, independente de seu grau no macro ou micro cosmo. Isso é muito bem comprovado pela ciência moderna e também explorado pela física quântica.
Nassin Haramein diz que o Sol também funciona como um portal dimensional e que esse portal teria ligação direta com os nossos vulcões. Observamos diversas vezes, explosões solares que coincidem com eventos do tipo terremoto, erupções vulcânicas e OVNIS. (clique aqui para mais informações a respeito).

No próximo post, vamos conferir que 2010 é o ano.
Beijão
Ravena

"Para reprodução integral ou parcial do texto, é necessário citar a fonte e o link da postagem original"

6 comentários:

  1. Estamos observando guerreira. Vemos seus progressos. Nunca desista, continue seu bom trabalho. Está ajudando a todos nós, dando esperança e esclarecimento. Força e União.

    ResponderExcluir
  2. Alguns nobres guerreiros me ajudam muito na caminhada, alguns inclusive me ensinaram a arte da meditação, que muito tem contribuído na minha caminhada e me ajudado a ter discernimento para cruzar as informações. Sem falar no que tem feito a minha saúde!

    Obrigada "nobre guerreiro Anônimo".

    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Esta é a hora de todos nós dar-mos as mãos, presisamos estar muito unidos neste momento que é vital para nós...... JO. parabens pela postagem....

    ResponderExcluir
  4. Olá, futuro da nova terra, bem vinda!

    É isso aí, a união faz a força.

    Abraço e obrigada

    ResponderExcluir
  5. osol tem muito tipo de pedra

    ResponderExcluir
  6. Deus é mesmo perfeito né pessoal ! Por criar tudo com uma sintonia fina indescritível !

    ResponderExcluir

Comentário anônimo não será mais publicado devido a inúmeras discussões sem o menor sentido que alguns sem sintonia nenhuma no blog insistem em discutir com o objetivo de tumultuar o espaço que é feito para complementar e compartilhar informações e opiniões (não ofensas), a identificação também facilita o "diálogo".