25 novembro 2010

Zombieland - O que estamos fazendo com nossas crianças?




O que estamos fazendo com nossas crianças?

Observando um grupo de meninos brincando esses dias, me assustei.
Eles brincam de matar.
Estimulados por brinquedos violentos, desenhos agressivos e total falta de responsabilidade e maturidade dos pais em educá-los.
Estamos recebendo pequenas jóias em nossos meios nos últimos anos e estragando-as.
Crianças de até os 7 anos de idade são sugestionáveis, quase um papel em branco que nos chega, cabe aos pais preencher esse papel com fundamentos básicos de amor, solidariedade, empatia e educação.

Quando meu filho ganhava brinquedos com soldadinhos de guerra, repletos de armas, eu jogava fora. Nunca comprei nada que  incentivasse a idéia de matar, sempre pedi às pessoas ao meu redor para não presenteá-lo com esse tipo de brinquedo, muitos não respeitavam e não me deixavam outra escolha.


São brinquedos que ensinam as crianças desde pequeninas a matar seu semelhante.
A idéia de que isso um dia pode ser necessário ou que é a realidade do mundo em que vivemos fica impregnada na cabeça da pobre criança, que ainda não diferencia muito a verdade da ficção, a brincadeira da vida real.

Com certeza o objetivo final de tais brinquedos e seus companheiros, é impor resignação na cabecinha desse ser que ainda se desenvolve, que matar é natural, acontece mesmo que não se queira e que uma pessoa pode matar outra em algumas situações, é acostuma-las de que guerras são necessárias e sem elas não há paz.

A violência que assola o mundo hoje é conseqüência daquilo que permitimos, pois estamos fabricando pessoas que aceitam essa violência sem questionar, sem mudança de comportamento e pensamento. É mais ou menos assim:

“Fui criado assim, é só isso que posso oferecer"
"Já não comprei tudo que me pediu, agora deixe-me ver tv para desestressar"




Será mesmo? O propósito de todos não é ser melhor hoje do que fomos ontem? Aprender mais para oferecer mais? Ou vamos somente continuar a imitar o comportamento de nossos pais, somente passar adiante.

Seu filho se acalma com um brinquedo novo, tanto quanto você com um par novos de sapatos!
O efeito é passageiro, rápido como um raio e deixa buracos.

É preciso mudar, porque elas (as crianças) mudaram.  E estamos entupindo-as de remédios, qualificando-as como hiperativas, “doença” denominada na medicina de desordem do déficit de atenção.

Essas que estão a nascer nos últimos anos, são mais questionadoras, seu papel não está tão branco como a maioria gostaria, são menos controláveis, nascem mais maduras e o “lado escuro da força” que nos controla sabe disso, e também sabem eficientemente prender a atenção de nossos jovens,  bombardeando a tv, a música, os brinquedos com mensagens desprezíveis.

Eles jogam pesado. Faça uma enquête entre as crianças e jovens que você conhece, os heróis do momento são  Lady Gaga, Britney Spears, Beyoncé, Black Eyed Peãs, Justin Bieber, Miley Cyrus, Snoop Dog, 50 cents, ah a lista é horrorosa.

A foto ao lado, é de um clip da Lady Gaga, onde ela é presa depois de matar o namorado que antes tentou matá-la.
Bacana essa musa pop da atualidade!





Quais as mensagens dessa turma?
Ter supera o Ser.
Total desregramento e desvalorização do sexo.
Imagem é tudo, seja como eles.

Devemos ter muito cuidado com o que estamos plantando nos corações de nossas crianças. Estamos vendo crianças se transformarem em zumbis consumistas, violentos e alheios a espiritualidade, porque é isso que ensinamos a elas, pois a maioria vive no automático, são pais zumbis igualmente consumistas, violentos e alheios à espiritualidade.


Oferecer a outro o que nos foi oferecido é pouco. Precisamos ir além, precisamos de força para mudar, precisamos estudar uma maneira melhor de lidar com essas crianças e jovens, não precisamos entupi-las de remédios, precisamos ouvi-las.


Elas podem nos ensinar muito, basta que tenhamos ouvidos para ouvir, caso contrário estaremos a desenvolver mais zumbis. O comportamento deles é difícil porque querem se fazer ouvir, precisam de ATENÇÃO para se desenvolver.
E quem não quer?
O que faz uma sociedade somos nós, quem somos e como nos comportamos.
Como pais, avós, tios, amigos ou professores, façamos a difereça.

Aprecie um clipe da minha banda preferida, que retrata boa parte da mensagem do texto.

Um beijo no seu coração
Ravena



27 comentários:

  1. O futuro da nossa evolução enquanto espécie depende da qualidade da educação das nossas crianças. A elas lhes devemos o nosso amor, o nosso respeito e a nossa lealdade. Infelizmente esses são sentimentos não muito compreendidos por algumas pessoas que tão pouco os sabem transmitir aos seus filhos...

    Obrigada pela postagem! Ficou maravilhosa!
    Boa continuação!

    Eartha

    ResponderExcluir
  2. BRAVO RAVENA !!!
    Estou contigo em cada vírgula e acrescento que as pobres meninas estão tão sexualizadas, que parecem "anãs paraguaias", simplesmente pularam a infância. Cabe a nós fiscalizar, redirecionar estes pequenos, pois realmente são especiais e estão se perdendo em meio ao caos desta sociedade
    maluca. Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Um excelente post, Ravena. Pouco há a acrescentar, excepto que estamos de facto a destruir a inocência das crianças, só não vê quem não quer...

    ResponderExcluir
  4. Ravena,

    Prim eiro eu tenho que dizer que eu também amo Cranberries, e segundo que eu já notei esse comportamento nas crianças que vão no centro, antes da palestra tinha dois garotos de 6 e 7 anos e eles estavam falando de uns desenhos super violentos, de morte. Eu fiquei horrorizada, mas não espantada, porque a nossa geração também não era boazinha, na minha época de adolescente havia muitas brigas por nada, são aqueles adolescentes que xingavam, batiam, difamavam,destilavam preconceitos contra nordestinos, negros, pobres, gordos, homossexuais, etc que são os pais de hoje e é por isso que as coisas estão desse jeito.
    Acho que só uma mudança de valores radical nos salva, pq senão vai ser isso que estamos vendo. Rodeio das gordas, garotos de classe média batendo indiscriminadamente em pessoas na rua, pats pregando homicídio no twitter, etc.
    Só a Nexus nos salva.

    Beijão

    ResponderExcluir
  5. Quanta sincronicidade... acredita q hoje, enquanto volta e meia via as notícias turbulentas daqui do Rio, me vinha essa música do cranberries na minha cabeça? e agora encontrá-la aqui, com esse post... Ravena, parabéns pelo bom trabalho desenvolvido no site.

    ResponderExcluir
  6. "Observando um grupo de meninos brincando esses dias, me assustei. Eles brincam de matar. Estimulados por brinquedos violentos, desenhos agressivos e total falta de responsabilidade e maturidade dos pais em educá-los." RAVENA. ESSA FOI SUA PRIMEIRA FRASE, MAS VC JA REPAROU QUE NO SEU BLOG AS MATÉRIAS QUE TEM UM MAIOR NÚMERO DE COMENTÁRIOS SÃO AS QUE FALAM SOBRE GUERRA? PENSE NISSO. Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Anônimo,

    Usamos máscaras constantemente no dia a dia, quase nunca falamos o que pensamos, mas algumas pessoas são bem transparentes, eu sou uma delas, sempre sofro algum tipo de retaliação na matrix em função disso. Nem preciso falar o que penso, as pessoas percebem e sou muito criticado por isso, pois muitos dizem que eu preciso aprender a fingir. Detesto fingir, detesto falsidade e destesto que as pessoas se comportem assim comigo.

    Não finjo ser carrasco, como não finjo ser boazinha. Sou o que sou e me empenho em melhorar a cada dia, pois ainda me considero alguém que está despertando e aprendi que não há como despertar vivendo num mundinho cor de rosa.

    Precisamos aprender a lidar com todo tipo de notícia e situação, se estamos despertando e ainda não conseguimos lidar com nossas emoções perante os acontecimentos, então é algo que precisa ser trabalhado urgentemente.
    Não existe notícia boa ou ruim, apenas informações, gostando ou não, concordando ou não, bonitas ou feias, são informações que nos ajudarão a expandir nossas consciências. Enxergar o que não enxergávamos antes. É só não focar nas notícias ou acontecimentos ruins, eu posto de tudo um pouco do blog e não fico remoendo nada.

    Fugir da realidade é impacar diante de uma grande oportunidade que estamos recebendo, somos privilegiados, nunca antes o mundo esteve tão pequeno para descobrir, pesquisar, se informar.

    A internet é nossa ferramenta e mesmo distantes ainda existem pessoas que fingim algo que não são mesmo virtualmente.
    Não é preciso esperar muito para perceber o que uma pessoa pensa mas não fala abertamente e dos jogos que ela utiliza para se fazer "ouvida". Estamos todos conectado e sentimos a energia uns dos outros. Você não precisa mentir em relação a seus sentimentos em relação a mim. Você não é um anônimo pra mim, você indica SEU COMENTÁRIO e não meu texto. Não quero e não preciso expor sua identidade, pois não vai acrescentar em nada minha evolução ou a sua. Seria só uma fofoca!

    Mas por favor, não faça mais esse joguinho. É tudo o que não precisamos num meio onde todos desejam somente progredir.

    PENSE NISSO.

    ResponderExcluir
  8. Logo respondo a você todas minhas amiguinhas sabidas e que acrescentaram muito ao texto com seus comentários.
    Beijão no coração de todas

    ResponderExcluir
  9. Texto maravilhoso, Ravena. Obrigado por compartilhar seus pensamentos. (^_^)

    O que o mundo atual está fazendo com nossas crianças é desumano. Amor, ética, atenção, responsabilidade, atitude, auto-conhecimento, respeito à vida... nada disso lhes é ensinado.

    Os pais sempre vêm com o discurso de que querem dar aos filhos o que não tiveram, e os entopem de besteiras efêmeras, que acham serem importantes para eles.

    Mas não entendem que tudo o que eles precisam é de pais de verdade, que dêem atenção, amor e lhes ensine a viver uma vida digna e a correr atrás de seus sonhos.

    E é claro, filtrar aquilo a que seus filhos têm acesso através da mídia.

    Tão simples, tão fácil, mas tão difícil de se ver por aí.

    Que as sementes que estamos distribuindo possam ajudar as futuras gerações a mudarem esse cenário tão feio.

    Abração do tamanho do mundo, Ravena!

    ResponderExcluir
  10. Ravena,
    Bom gosto musical, tambpem curto este som,
    Você já ouviu falar sobre Jonh & Mary?
    Jonh Lombardo e Mary Ramsey ( esta foi vocalista do 10000 Maniacs ) e a qual tenho mantido contatos, ela por exemplo me presenteou com 5 cds da dupla norte americana. Estilo folk, muito legal e veja algo dela no Youtube.Super simpática.
    Ah, este seu cometário acima, reflete e muito os dias atuais onde nossas crianças, estão perdendo a inocência, estão sendo lezadas de sua infância, muito pelo trabalho da mídia dos senhores do mundo.
    Tenho 33 anos, lembro-me que até os anos 80, tinhamos brincadeiras mais sudáveis, sendo que o processo de alienação de nossos bambini, já estava a todo vapor.
    Mas aqui tinhamos muito mais alegria, mais segurança do que hoje em dia, podiamos brincar despreoupados, tudo era mágico.
    Que saudade deste tempo, porque hoje o que vemos são aberrações televisivas, desenhos que digo, desanimados e que não agregam valores.
    Músicas então, um lixo que dá nojo de se liga uma fm, particularmente aqui em Pinda.
    Fico triste de nossas crianças estarem perdendo aquela alegria que tinhamos, por conta da insegurança,da lavagem cerebral que a midia e o poder econômico e social quer nos impor.
    Por isso observamos crianças obesas, sem vontade para nada, sem assunto,muitas alienadas.
    Vejo nestas lans o quanto de meninos e meninas que perdem um precioso tempo com besteiras, jogo de matar no computer aí eles vibram, ensinam estes jogos o pior dos mundos, fazem crianças ficarem estressadas, violentas e um transtorno para pais e professores, assim dizendo, poderem educá-los.
    É Ravena, se não mudarmos a abordágem, chamarmos mais pessoas para a luz, para o saber, para um modo de vida menos estressante,eu fico triste em vir nossos jovens se perdendo nas mãos dos aliciadores, das drogas e do ócio.
    É nosso dever sim, alertá-los, ajudar no que for preciso para influenciarmos positivamente na formação de pessoas que tenham senso de ética, moral e respeito para com tudo e com todos ao seu redor.
    Beijos Ravena.
    Até a próxima.
    Daniel

    ResponderExcluir
  11. OI EARTHA,

    É exatamente isso, lhe devemos o que desejamos para o nosso futuro, seria uma troca justa lhes ensinar o amor, o respeito, a busca por auto conhecimento, a solidariedade, a importância do ser e não o ter. Parece que quase ninguém deseja essas coisas, precisamos mudar isso.
    Seu comentário foi maravilhoso!
    Obrigada

    Beijão



    OI LUZ DO SOL,

    Sociedade maluca? Querida você expressou tudo! E depois dizem que nos somos os loucos. Por não nos encaixar nessa sociedade que está doente, parecemos nós os doentes, pois enxergamos o quão especiais são esses seres e como precisam de nosso auxílio para se desenvolver de forma saudável, mentalmente saudável.
    Obrigada por complementar o texto com sábias palavras.

    Beijão



    OI ANDRÔMEDA,

    Adora Cramberries, você tem bom gosto menina...rs..
    É uma bola de neve, uma geração anterior doente cuidando e passando seus valores aos que chegam. Enfatizei a idade 7 anos, porque sabemos que esse período de "adaptação" das crianças aqui na 3D, é o melhor para ensinar valores que se fixarão por toda a vida, nessa fase eles são mais receptivos aos ensinamentos, são "velhos novos" padrões de aprendizagem, depois fica muito mais difícil.
    Tomo por exemplo meu filho, hoje com 13 anos, ele assiste o quer, joga o que quer, se envolve com o que quer, confio totalmente nas bases morais que ensinamos no período de maior reciprocidade. E meu marido e eu, somos da geração anterior, acabamos de adentrar a casa dos 30, portanto é possível fazer diferente, basta querer.
    Obrigada pelo comentário e por nos lembrar sobre a geração anterior, que é a nossa e infelizmente bem doente.

    Beijão

    ResponderExcluir
  12. É isso ai Ravena, muito bom!!!

    Vc descreveu o inicio da programação .. o iniciados (criança) na Matrix dos negativos .. o mundo sistemático com seus "apetrechos" de já vida própria que "martelam" na cabeça das nossas crianças enquanto os pais estão "ocupados" demais pra usarem seu "precioso" tempo pra poder juntar mais dinheiro pra poder TER mais e poder "dar" mais baboseiras ao seu filho... é triste, pois isso é feito de forma totalmente insconsciente .. se vc fala isso com a maioria por ai, vc é visto como louco, doido varrido .. enfim, triste!

    Parabéns pelo post!! uma jóia e seria ótimo se ele fosse lido por mais gente...

    Abração!!!

    ResponderExcluir
  13. HIGHER,

    "Os pais sempre vêm com o discurso de que querem dar aos filhos o que não tiveram, e os entopem de besteiras efêmeras, que acham serem importantes para eles."

    Isso parece um hino, uma regra ou lei maior entre os pais. O ser alguém na vida virou o ter algo na vida. Eles ensinam isso e nem percebem.
    Eu agradeço por compartilhar seus pensamentos, seu comentário é um mini post!

    PS: Sonzeira mesmo! Posso escutar mil vezes e mil vezes essa música em especial me arrepia, mas sou suspeita, amo todas.

    Beijo grande!



    OI MADE,

    Percebo sincronia por toda a parte também, não sei se a percepção é só minha, mas a cada dia as sincronias aumentam, num post, num link, numa música, nos comentários, muitos estão pensando e sentindo as mesmas coisas em experiências diversas.
    Acho isso incrível!

    Obrigada por dividir seu exemplo conosco.

    Beijão



    OLÁ DANIEL,

    Somos da mesma geração amigo, acabei de completar 31 anos e concordo que nossas brincadeiras eram mais saudáveis.
    Hoje não são, porque simplesmente as crianças não brincam. São tristes, estão jogando água fria nas chamas de suas almas, por isso tantas são obesas, são tão jovens e plenamente insatisfeitas.
    Espalhemos as sementes, que são positivas e vão germinar.
    Ah, não conheço John e Mary, mas com certeza vou fuxicar no youtube, obrigada pela dica e seu valioso comentário querido.

    Grande beijo



    RODRIGO,

    Um jóia foi seu comentário.
    "o iniciados (criança) na Matrix dos negativos"...
    Boa colocação da "realidade" em que vivemos. Todos estão preocupados em acumular e manter o que tem e passam esses ensinamentos adiante, ensinamentos que vão transformar as crianças nos futuros escravos infelizes e inconscientes da matrix.
    Valeu Rodrigo!

    Beijo no coração

    ResponderExcluir
  14. Olha Ravena se te ofendi com meu comentário não foi essa minha intenção,foi apenas uma sugestão para refleção,gosto muito de visitar seu blog,mas se não posso expressar minha opiniao então acho que não faz sentido tudo isso.Quando a gente se ofende com muita facilidade, talvez esteja na hora em que precisemos rever alguns de nossos conceitos,porque pode ser que eles estejam fundamentados em alguma base muito fraca,portanto com o vendaval da ansiedade causado pelo excesso de informções dos nossos dias atuais poderá então vir a se desmoronar.Pense nisso.

    Que o apertado atômico de nossas mentes se abram para que LUZ entre e ilumine nosso SER.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  15. Ravena, o que estou postando( eu tirei do texto da Laura) tem a ver com o link do clip que eu te enviei. Uma das bandas que eu amava quando era adolescente.

    O nome “Monarca” não é necessariamente definido dentro do contexto de nobreza real, mas de uma ancora simbólica a uma determinada espécie de borboleta – a monarca. O símbolo da borboleta Monarca identifica o trauma induzido por eletrochoque. Quem passou por essa sessão de tortura descreveu a sensação flutuante ou esvoaçante de liberdade de uma borboleta.

    Essas pessoas vítimas (do projeto monarca) estão em todas as esferas, do vagabundo da rua ao cara de colarinho branco.

    Lembrando a todos que a hipnose é feita por REPETIÇÂO de padrões, rituais inconscientes. Toda forma de sugestão pode levar a um ritual de comportamento impulsivo. Só é possível parar o disco quando temos a CONSCIENCIA da programação sendo instalada. Quebra de padrão.

    Para ter consciência é necessário estar PRESENTE, atento, íntegro no AGORA. Consciência implica em CONHECIMENTO dessa manipulação. Uso de drogas (licitas e ilícitas), medicamentos e padrões repetitivos de comportamento cotidiano são portas abertas para uma programação.

    Bjsss

    ResponderExcluir
  16. Ravenaaaaaaaaaaaaaaa amigaaaaaaaa você arrasou neste post, fui obrigada a mandar pra minha irmã que infelizmente não é desperta.. mas que vai ser bom ver essas questões.. já que tenos 2 sobrinhos lindos, um de 1 ano e meio e outra de 3 anos!!! Muito bom mesmo.. temos que cuidar de nossas crinças.. pra não ficarem envenenadas!!!
    Você arrasaaaaaaaaaa ravena continue assim ;)
    O dia que eu tiver meu baby.. vou ser muitoo protetora contra essas nojentisses :)
    Beijocas no coração

    ResponderExcluir
  17. Anônimo,

    Onde você leu algo que sugerisse que me senti ofendida?
    Vou repetir: não suporto falsidade, sei quem você é e sua intenção, não foi INDICAR meu texto, mas sim SEU COMENTÁRIO, quem se sentiu ofendido foi você, eu só estou evidenciando algo que você acha que eu não sei. Se alguém mais ler os seus comentários e os meus em respostas aos seus, não entenderá nada, melhor assim, porque só você precisa entender.
    Já te respondi aqui e em outro espaço de forma educada, sem tocar em nomes.
    Dê por encerrado esse assunto, procure e indique links mais felizes para sua alma.

    ResponderExcluir
  18. Ravena, desculpe emitir minha opinião sobre o que li em um comentario acima, mas acho que isso é inveja.Continue assim Ravena seu blog é muito legal é 10.
    Grande Abraço.

    Antonio Celso.

    ResponderExcluir
  19. é a realidade mesmo tá certo fingir que estamos no mundo das maravilhas pra que?tapar o sun com peneira afffffff tem mesmo que expor tudopois tem gente que acha que nunca vai acontecer nada e que o mundo é belo affffffffffff tá certa mesmo olha só a guerra aqui no Rio é o que isso conto de fadas ou tropa de bandidos?rssr Rav continue assim....é a relaidade oculta que o governo e os escuros malditos escondem....isso ai....tô contigo Rav valeu e abs lunares e solares

    ResponderExcluir
  20. Sob essa avalanche de distorções de valores, o que mais me dói é ver as crianças mais fracas e inocentes sentindo na pele esse espírito de violência banal e gratuita que está na televisão... nos games... no ar...

    http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Geral&newsID=a3122152.xml

    ResponderExcluir
  21. Ravena,
    Hoje conversando com algumas pessoas aqui em Pinda, falando sobre a questão da segurança pública em nosso país, um senhor me disse que falta neste país um movimento estilo Tea Party ( como a festa do chá nos EUA ) que refundem as bases de nossa nação.
    Cheguei a conclusão que devemos usar a net para propagar isto que estamos fazendo, propagar valores bons que resgate nossa gente do precipício que está formado.
    Temos que nos movimentar sim, exigir de nossas autoridades, respostas ágeis e duradouras, não só para combater a violência.
    Temos que exigir, já que se o voto nos é dado este direito, pena que não confio neste direito, tem que de alguma forma mudar sua abordágem.
    O cidadão votante ou não, em o direito de exigir que nossos representantes cumpram com sua obrigações para com o povo e façam valer o que foi escrito na Constituição.
    Mudamos nossa maneira de pensar para cada tópico, segurança por exemplo, tem que ser reformulada, começando por uma reforma no código penal, valorização profissional de nosso corpo operacional voltado a segurança pública, requer investimentos em novos equipamentos, treinamentos, especializações, menos burocracia entre as corporações, uma maior confiança sociedade e policia militar.
    Precisamos investimentos pesados em educação, na saúde e na infraestrutura nacional, enfim, precisamos resgatar este país o quanto antes, mudando nossa conduta, uma conduta que seja para valorizar o próximo,capacitar atos de cidadania e propagar um maior contato do ser com a sua essência espiritual, buscar mais a Deus.
    Precisamos disso, precisamos acordar da letargia que nos tentam impor por uma eternidade, antes que seja tarde e as ordas do mal tomem conta de tudo.
    Beijos Ravena,
    Daniel

    ResponderExcluir
  22. Ravena
    D+.
    ... Hoje falei novamente para o meu filho que esses jogos de guerra tem o propósito de manter a indústria de armamentos no futuro. Que é uma propaganda armamentista e visa deixar uns bocós aqui que não vão se escandalizar com a guerra e com a violência. Os jogos criam inimigos que serão os reais combatentes amanhã. No jogo Call of Duty 6, o inimigo mora na Favela no Rio de Janeiro, veja o que está acontecendo hoje!?!?!?

    ResponderExcluir
  23. Parabéns Ravena.

    O que se passa com a criança é muito triste. Os país não encontram tempo para dedicar aos filhos, a figura deles é cada vez mais substituída pela televisão, cujos efeitos todos conhecemos.

    Temos também de acrescentar que é difícil ser pai: poucas são as ajudas neste sentido, pois o trabalho é o que é e a nossa sociedade não é pensada para as crianças.

    Pessoalmente acho ser uma assunto particularmente preocupante: as crianças de hoje são os homens de amanhã. Se hoje não conseguirmos transmitir alguns valores fundamentais (o dialogo, o repudio da guerra e da violência, por exemplo) que mondo será o futuro?

    Nos media pouco se fala do assunto: sobram as páginas de quem, como Você, ainda sabe reflectir.

    Ainda uma vez: parabéns e um abraço!

    ResponderExcluir
  24. essa musica dos the cranberries era a minha musica de infancia! adoro!

    ResponderExcluir
  25. http://www.youtube.com/watch?v=5BlZ0o6QiOM
    sem palavras!!!
    beijo no coração!!!
    Andréia Almeida

    ResponderExcluir
  26. Oi Antonio Celso,

    Obrigada pelo carinho querido!

    Beijo grande



    Oi patykandrik,

    Essa é uma época de revelações, precisamos aproveitar até nosso último suspiro na matrix.
    Façamos isso então. Obrigada querida por comentar.

    Beijão



    Nº Zero,

    Faço minhas suas palavras. É triste e lamentável.
    Obrigado por sua contribuição e link.

    Beijão


    Oi Daniel,

    É preciso investimento na educação dentro e fora de casa, acredito que só a evolução de cada um, o melhoramento, a reforma íntima de cada um, pode mudar alguma coisa em relação à educação, caso contrário, nenhum investimento será aproveitado. Precisamos primeiro inverter os valores que estão trocados em nossa sociedade.

    Beijão e obrigada


    Oi Anônimo,

    É isso aí, esses jogos são programações, apenas isso.
    Obrigada e beijão


    Oi Max,

    você resumiu bem a situação, o mais triste é pensar que se o futuro está nas mãos desses jovens do hoje, então o que nos aguarda é muito pior do que vemos hoje.
    É preciso mudar!

    Obrigada por dividir seus pensamentos conosco!
    Beijão


    Oi Andréia,

    Querida, que vídeo perfeito!
    Os filhos são reflexos dos pais. Obrigada!

    Beijão

    ResponderExcluir

Comentário anônimo não será mais publicado devido a inúmeras discussões sem o menor sentido que alguns sem sintonia nenhuma no blog insistem em discutir com o objetivo de tumultuar o espaço que é feito para complementar e compartilhar informações e opiniões (não ofensas), a identificação também facilita o "diálogo".