28 outubro 2010

PRA QUE SERVE SEU VOTO


Quando postei o penúltimo post  "A bolha expeculativa brasileira vai estourar" não imaginei que hoje a Laura Botelho me enviaria o link do último post " A feitiçaria financeira brasileira", pensei duas vezes em postá-lo, justamente por estarmos num período de eleições e eu sabia que algumas pessoas interpretariam os dois post como campanha eleitoral, foi uma incrível coincidência a proximidade entre um e outro post, como eu não acredito em coincidências e sim em sincronia e nesse caso sincronia de informações, optei por postar o último, porque o objetivo desse blog é te ajudar a ver o que "eles" não querem que você veja, saber o que é "eles" não querem que você saiba, é um blog idealizado para compartilhar o que eu vejo e aprendo todos os dias. Amo responder a todos os comentários e sinto muito quando isso não é possível, mas hoje resolvi responder de forma mais abrangente, pois o post abaixo representa o que eu penso sobre política e a falsa democracia em que vivemos. Boa leitura!

Beijão no coração
Ravena


Post do amigo Rodrigo Morais do Liberdade Mental (aproveite e leia tudo)


Bom, não gosto de Política, nunca gostei e nunca irei gostar. Política é mais uma das técnicas de manipulação bem como as Religiões.

Como estamos em época de campanha política, resolvi colocar algo do gênero no blog. Pra quem freqüenta este e os demais blogs, já está “desperto” com relação a muito sobre como nos manipulam através dos Sistemas que regem, controlam e estabelecem nossos paradigmas.

Me mato de rir quando ouço na radio ou em alguma propaganda dizendo que esta é a maior festa da “democracia”. Enfim, não entrarei em detalhes, pois política é pura perda de tempo.

Retirei os trechos abaixo do livro “Sociedades Secretas” quando o autor se refere aos Sábios de Sião e os Protocolos dos Sábios de Sião ... Creio que só esse trecho nos faz refletir sobre o que “VALE” realmente o seu voto = Absolutamente NADA !!!

páginas 58/59/60

Os Protocolos dos Sábios de Sião

Dos 24 protocolos, resumi doze.

A tradução do inglês, afasta-se, talvez, um pouco do texto original, mas o conteúdo ficou fiel. A compilação completa dos protocolos descreve a situação atual do nosso mundo.


1. O controle do dinheiro

[...] O controle das nações será assegurado pela criação de gigantescos monopólios privados que serão os depositários de imensas riquezas do qual dependerão até os gojim (não judeus). [...]

[...] É assim que, no dia seguinte a uma catástrofe política, verá seu aniquilamento ao mesmo tempo que o do crédito concedido aos Estados. [...]

[...] crises econômicas atingirão os Estados inimigos, subtraindo-lhes o dinheiro colocado em circulação. Acumulando grandes capitais privados que são assim subtraídos ao Estado; este último será obrigado a dirigir-se a nós para pedir empréstimo desses mesmos capitais. Esses empréstimos concedidos com juros serão uma carga para os Estados, que se tornarão escravos, sem vontade própria. Eles dirigir-se-ão aos nossos banqueiros para pedir-lhes esmola ao invés de exigir impostos do povo. Os empréstimos estrangeiros são como sanguessugas, não há nenhuma possibilidade de tirá-los do corpo do Estado, pois essas dívidas só poderão se desgarrar por si mesmas ou serem rejeitadas pelo Estado.

Entretanto, os Estados gojim não os rejeitarão, eles farão sempre mais outras, o que os levará a um fim inexorável.

As dívidas de Estado tornarão os homens de Estado corruptíveis, o que os deixará cada vez mais à nossa mercê. [...]


2. O controle da imprensa

[...] Procederemos da seguinte forma com a imprensa:

Seu papel é o de excitar e inflamar as paixões entre o povo [...] e o público está muito longe de poder imaginar quem é o primeiro beneficiário da imprensa. [...]

Entre todos os jornais, haverá também quem nos atacará, mas como somos os fundadores desses jornais, seus ataques se dirigirão exclusivamente sobre os pontos que lhes teremos determinado com antecedência. [...]

[...] Nenhuma notícia será publicada sem antes ter recebido nossa aprovação. O que desde agora acontece, pois todas as notícias do mundo são reagrupadas somente em algumas agências.

Essas agências, estando sob nosso controle, só publicam o que aprovamos. [...]

[...] Nossos jornais serão de todas as tendências, aristocráticos, socialistas, republicanos, às vezes mesmo anarquistas, enquanto existir a constituição. [...]

[...] Esses idiotas que acreditarem que o texto de um jornal reflete sua própria opinião nada fazem, na realidade, a não ser repetir nossa opinião ou aquela que desejamos ver exprimida. [...]


3. A extensão do poder

[...] Seremos para o público, o amigo de todos.

[...] Nós apoiaremos a todos, anarquistas, comunistas, fascistas [...] e particularmente os operários. Ganharemos sua confiança e eles se tornarão assim, para nós, um instrumento muito útil. [...]


4. O controle da fé

[...] Supriremos dos homens sua verdadeira fé. Modificaremos ou eliminaremos os princípios das leis espirituais. [...] A ausência dessas leis enfraquecerá a fé dos homens pois as religiões não serão mais capazes de dar nenhuma explicação. [...]

[...] Preencheremos essas lacunas introduzindo um pensamento materialista e cálculos matemáticos. [...]


5. O meio com o qual provocar a confusão nos espíritos

[...] Para ter domínio sobre a opinião pública, é preciso levá-los a certo nível de confusão. [...]

[...] A imprensa nos será uma boa ferramenta para oferecer aos homens tantas opiniões diferentes que eles perderão qualquer visão global e se perderão no labirinto das informações. [...]

[...] assim, eles chegarão à conclusão que o melhor é não ter opinião (política). [...]


6. A aspiração ao luxo

[...] Para acelerar a ruína da indústria dos gojim nós suscitaremos neles uma sede de luxo. O comum dos mortais não terá, entretanto, o prazer disso, pois faremos de sorte que os preços sejam cada vez mais altos. Assim, os trabalhadores deverão trabalhar mais do que antes para satisfazer seus desejos [...]

[...] Eles estarão presos na armadilha do sistema antes de ter podido identificá-lo. [...]


7. A política utilizada como instrumento

[...] Destilando um sopro de liberalismo nos órgãos de Estado, nós modificaremos todo seu aspecto político. [...]

[...] Uma constituição nada mais é do que uma grande escola de discórdias, de mal-entendidos, de discussões, em resumo, uma escola de tudo o que serve para falsear as administrações do Estado. [...]

[...] Na “época das repúblicas”, substituiremos os dirigentes por uma caricatura de governo com um presidente eleito pelos nossos marionetes, nossos escravos, que é o povo. [...]

[...] As eleições serão, para nós, um meio de chegar ao trono do mundo, sempre fazendo crer ao modesto cidadão que ele contribui para melhorar o Estado com sua participação nas reuniões e com sua adesão às associações. [...]

[...] Ao mesmo tempo, reduziremos a nada o impacto da família e seu poder educativo. Impediremos também o surgimento de personalidades independentes. [...]

[...] É suficiente deixar um povo governar a si mesmo durante certo tempo (a democracia) para que ele se transforme numa população rica em caos. [...]

[...] O poder da população é uma força cega, absurda, irracional, jogada sem cessar da direita para a esquerda. Mas um cego não pode conduzir outro sem cair no precipício. Somente aqueles que, desde seu nascimento, foi educado para tornar-se um soberano independente tem a compreensão da política. [...]

[...] Nosso sucesso, no tratamento com os homens dos quais necessitamos, será facilitado por nosso modo de tocar sempre o lado mais sensível da natureza humana, isto é, a cupidez, a paixão e a sede insaciável de bens físicos e materiais. [...]


8. O controle da alimentação

[...] Nosso poder reside também na penúria permanente da alimentação. O direito do capital, esfomeando os trabalhadores, permite sobre eles um controle mais seguro do que poderia fazê-lo a nobreza com seu rei. [...]

[...] Agiremos sobre as massas pela falta, a inveja e o ódio que disso resulta. [...]

[...] Mas todo proprietário rural pode ser um perigo para nós, pois ele pode viver em autarquia. É a razão pela qual é preciso, a todo preço privá-lo de suas terras. O meio mais seguro para se alcançar isso é aumentar os encargos rurais, [...] encher de dívidas os seus proprietários. [...]


9. O papel da guerra

[...] Colocaremos em rivalidade todas as forças, para impelir aqueles que têm sede de poder a abusar de seu poder. É preciso fomentarmos as dissensões e as inimizades em toda a Europa e por intermédio da Europa em outras partes da Terra. [...]

[...] É preciso que sejamos capazes de aniquilar toda a oposição, provocando guerras com os países vizinhos. No caso desses vizinhos ousarem nos enfrentar, é preciso responder a eles com uma guerra mundial. [...]


10. O controle por meio da educação

[...] Não incitaremos os gojim a obter uma aplicação prática de sua observação imparcial da história mas os convidaremos para que tenham reflexões teóricas, sem fazer relações críticas sobre os acontecimentos que se seguirão. [...]

[...] Nesse jogo, saibam que a coisa principal é de tê-los convencido a aceitar as necessidades da ciência. [...]

[...] Tendo isso em conta, não cessaremos de criar uma confiança cega nessas teorias (científicas) e os jornais nos auxiliarão muito bem quanto a isso. Os intelectuais entre os gojim se gabarão de seus conhecimentos. [...]

[...] O povo perderá, cada vez mais, o hábito de pensar por si mesmo e de formar sua própria opinião, ele acabará pronunciando as palavras que desejarmos ouvir pronunciadas. [...]

[...] Criaremos em todos os países da Terra lojas franco-maçônicas, nós as multiplicaremos e atrairemos as personalidades que se destacam. [...]

Comentário: Citação de "William Cooper": They just tell you, what they want you to know (Eles apenas vos dizem aquilo que eles querem que saibais!).


11. O controle das lojas franco-maçônicas

[...] Colocaremos todas essas lojas sob o domínio de nossa administraçao central que somente nós conhecemos e que os outros ignoram completamente.

[...] Quem ou o que é que pode vencer um poder invisível? Eis aí onde se encontra o nosso poder. A franco-maçonaria não judia nos serve de cobertura sem o saber.

Mas o plano de ação de nosso poder continua sendo um segredo para todo o povo e mesmo para o restante da confraria. [...]

12. A morte

[...] A morte é o fim inevitável para todos, por conseqüência, é preferível conduzir para ela todos os que são obstáculo para “nós”.

Após ter elaborado esse projeto para dominar o mundo (a “Nova Ordem Mundial” = “Novus Ordo Seclorum”), o banco Rothschild teria encarregado o judeu bávaro Adam Weishaupt de fundar a “Ordem Secreta dos Iluminados da Baviéra”.

E AI ... VAI VOTAR EM QUEM MESMO ???

Fonte:

Para baixar o livro:

Matéria como referência política em nosso "querido" país.

27 outubro 2010

Bolha Especulativa Brasileira Vai Explodir - Brasil escravo dos Illuminatis



15 de Março (EIRNS)—Num pronunciamento internacional pela web, feito em cinco idiomas, o economista de renome mundial Lyndon LaRouche avisou que a bolha de jogo cambial brasileira, no centro do sistema monetário internacional de Londres, vai explodir a qualquer momento, e que a Rússia e outras nações que esperam sobreviver devem juntar forças para impor uma abordagem global "Glass-Steagall" para uma reorganização através de bancarrota que aniquile essa bolha e todo o sistema imperial de espoliação.

Numa vídeoconferência explosiva que está sacudindo as capitais do mundo, LaRouche foi incisivo: “ Entrementes, há um perigo crescente de explosão da moeda brasileira. Essa explosão, agora iminente, significaria uma crise de quebra geral para todo o planeta.''

LaRouche identificou o papel central desempenhado pela espoliação do Brasil, prisioneiro do império britânico, no auto-destrutivo sistema monetário internacional estabelecido em agosto de 1971, com o fim do sistema de paridade fixa. “Naquele ponto, os britânicos organizaram uma conspiração financeira, centralizada na figura de Lorde Rothschild, chamada Grupo Inter-Alfa. Hoje o Grupo Inter-Alfa, que é baseado na especulação entre pessoas espanholas que não gostaríamos de conhecer, está no Brasil em torno do Banco Santander... O Grupo Inter-Alfa como um todo é o maior engodo neste planeta. E toda a economia britânica depende financeiramente desse logro, cuja principal base de operação está hoje no Brasil.

“O Brasil está falido, totalmente falido, mas é um estado oligárquico, no qual há uma pequena parte da população que é rica e poderosa, capaz de controlar as coisas; e a maioria da população, que odeia a minoria, que mora em outras áreas, num estado de conflito constante. Não é uma nação estável – vocês não a chamariam de nação democrática de jeito algum. É uma ditadura.

“Ele tem certa riqueza e poder”, continuou LaRouche, “mas! Tem um sistema financeiro que é um logro, e o sistema financeiro é esse Grupo Inter-Alfa, com base de operação em Londres, o principal veículo do império britânico...

“O Brasil representa um centro de jogatina com as moedas do mundo, que está falido e pronto para explodir!

“Se qualquer parte desse sistema explodir, e ele pode explodir a qualquer tempo, todo o sistema financeiro-monetário mundial não vai explodir, vai se desintegrar ! – de modo muito parecido com a grande idade das trevas na Europa do século XIV”, disse LaRouche.

“Portanto, o tempo está acabando. A questão não é de diferença de opiniões políticas. A questão é de escolha política, entre podermos sobreviver e estarmos condenados! E o tempo está acabando! Olhai os idos de março.”

LaRouche diz que esse Grupo Inter-Alfa – a mesma organização que conseguiu que o Presidente John F. Kennedy fosse assassinado e depois criou o chamado BRIC com Brasil, Rússia, Índia, China—como o grupo que controla posições vitais na Rússia de hoje e as pessoas que são “o principal empecilho para salvar a Rússia da destruição que ameaça atingi-la hoje, quando explodir a crise brasileira, e que acontecerá.”

“Em outras palavras, do jeito que essa crise vai, a crise financeira geral no mundo está a caminho de uma crise de ruptura - não uma depressão, mas sim uma crise de ruptura”, afirmou. “Não haverá nunca uma recuperação da economia no mundo, em qualquer lugar, enquanto esse perigo existir! Se não eliminarmos Wall Street hoje, ou o que seja equivalente a Wall Street hoje, os Estados Unidos não existirão, e teremos uma crise na qual nenhuma nação existirá como nação; entraremos em decadência.

Em sua edição de 5 de março, o EIR expôs a bolha de jogo cambial brasileira como um esquema Ponzi internacional baseado na espoliação até o osso da população e nação brasileira. Explicando para uma audiência estrangeira o infame incidente de Ronaldo, familiar a todos brasileiros ( em que o famosos astro do futebol foi pego com três travestis), o EIR avisou a Rússia, China e Índia em particular, para que lembrassem “que o que você vê nem sempre é o que você pega... não sejam enganados como Ronaldo. O jogo cambial brasileiro, como a “Andréia”, não é o que parece.

O Brasil tampouco conseguirá sobreviver sem arrebentar com o jogo cambial.


O carry trade brasileiro feito por Londres
Publicado na revista Executive Intelligence Review (EIR), 05/03/2010.
Por Dennis Small and Gretchen Small

Obs: “carry trade” significa tomar dinheiro emprestado em um país a juros baixos, aplicar numa região que pague juros mais altos, pegar o lucro e aplicá-lo em outro país.

A profissão de mágico é antiga – talvez a mais antiga. O dicionário define um mágico como sendo aquele que é “perito em enganar as pessoas por destreza manual ou aparelhos preparados”. Shakespeare era mais direto: para ele mágico era um enganador, um falsário.

Na política é um estratagema mortal executado como política pela oligarquia Veneziana, que os leitores de “The Ghost-Seer” de Friedrich Schiller, ou de “The Bravo” de James Fenimore Cooper, irão se lembrar, talvez com um arrepio. A intenção dos mágicos venezianos é confundir suas vítimas convencendo-as que aquilo que seu sentido de percepção lhe diz, não importando o quanto seja bizarro, é a realidade. Dessa forma, não passa de um tipo extremo do empiricismo e utilitarismo Aristoteliano que permeiam a moderna sociedade e que são hoje incentivados por quase todas as universidades do mundo.

As vítimas desse embuste veneziano são fortemente pressionadas a rejeitar seu próprio julgamento sobre o que estão “vendo”. Mas, para ter sucesso, o mágico também necessita que a vítima deseje abandonar sua descrença, ou seja, que, em determinado estágio, concorde em ser enganada.

E, naturalmente, todo mágico de sucesso sabe que deve colocar um ou dois parceiros no meio da platéia para testemunhar, reforçando a argumentação de forma que todos ouçam: “Vejam! Vejam! A Lua é realmente feita de queijo verde! Eu vi com meus próprios olhos”

É o caso da União Européia e seu sistema monetário baseado no euro. Está totalmente falida, desmoronando a partir de um centro – não na Grécia, como a mídia internacional esta cansada de mentir – mas na Espanha e no Reino Unido, tendo como agente destruidor principal o banco espanhol, dirigido por Londres, o Santander.

Para os ingênuos, a ilusão mágica de liquidez financeira na região foi mantida até há pouco tempo por uma inflada bolha imobiliária (notadamente na Espanha e Inglaterra), e, especialmente, pelo carry trade do Brasil, um esquema internacional Ponzi, que, por décadas, tem dado aos especuladores financeiros uma taxa anual de 25% de retorno no capital aplicado proveniente de uma rapinagem extrema da população brasileira e da nação.

Nesse caso, o papel de mestre dos mágicos está sendo feito pela Casa Rothschild – instalada no Brasil há mais de 200 anos. Entre seus alvos despreparados, estão ainda as nações estratégicas da Rússia, China e Índia, precisamente os países que Lyndon LaRouche tem indicado como um uma combinação necessária de potências, delado dos Estados Unidos, para retomar a política de Franklin Roosevelt, com o objectivo de establecer uma aliança de Quatro Potências no intuito de substituir o sistema financeiro imperial britânica já quebrado, com um novo sistema de crédito internacional conformado para fomentar o desenvolvimiento atráves de alta tchnologia.

A mágica dos enganadores chama sua fraude de BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), uma concha vazia, uma ilusão com a única finalidade de descarrilhar a proposta das Quatro Potências de LaRouche, convencendo esses países que os Estados Unidos e seu dólar estão sendo destruídos e que o sistema Britânico do euro vai tomar seu lugar, com o apoio do carry trade brasileiro.

Em fevereiro desse ano, LaRouche declarou:
“Por exemplo, vejamos o caso da Rússia. Atualmente lá se instalou uma facção, comandada por pessoas como Chubais, Gorbachev e outros traidores sovieticos, que alega ser a controladora não só da existência política da Rússia, como também do chamado Grupo dos Quatro (o BRIC), criado há varios anos. Esse grupo está alicerçado quase que inteiramente na suposição de que o carry trade brasileiro representa dinheiro verdadeiro. Estão errados. O carry trade se fundamenta em nada, nada, essencialmente. E agora, está desmoronando. O atual sistema financeiro internacional está agonizando.”

Examinando o carry trade brasileiro, o que faremos em detalhes mais baixo, vem à lembrança o escândalo do jogador de futebol Ronaldo, que em abril de 2008, após deixar sua namorada em casa, foi caçar prostitutas. Com três delas, já no motel, Ronaldo descobre que elas eram realmente eles. Na polícia, Ronaldo declarou que eles tentaram extorquir-lhe, liderados por Andréia – André Luiz Ribeiro Albertino.

Conclusão: as aparências enganam. Isso se aplica inteiramente tanto ao universo físico e político da Rússia, China e Índia, já que foram enganadas da mesma forma que Ronaldo. O carry trade brasileiro, como “Andréia”, não é aquilo que aparenta ser.

`O sistema financeiro é um defunto’

Em 16 de fevereiro, LaRouche resumiu a situação financeira global.

“É necessário perceber que a bolha financeira internacional que domina o mundo atualmente, é uma bolha inglesa, caracterizada pelo grupo que a criou, sendo Lord Rothschild a peça chave desse grupo. E a natureza da situação é muito mais grave do que a imprensa noticia.

“A maior parte da riqueza nominal no mundo é baseada em diversas falácias, ou seja baseada em mostrar as riquezas de outros povos como riquezas suas, sendo bastante difícil encontrar riquezas reais em toda essa bagunça.

“Um caso típico é o Banco Santander. Está totalmente falido. O que aconteceu nele é que foram registrados como créditos os débitos de terceiros! Não existe ganho! Tudo é fraude. Ninguém está de posse dos ativos, do valor real, que terceiros dizem ser deles. Assim, se criou um cenário onde a real massa de transações relacionadas com a produção ou a propriedade, encolheu a um percentual irrisório do total da riqueza nominal.

“A riqueza nominal total está desestruturada, ou seja, manda-se dinheiro que não se possui para terceiros, fazendo viagens de ida e volta. Então, quando se quer reconciliar esses débitos, utilizando os bens reais que deveriam garanti-los, não se encontra nada.

“Essa perspectiva colocou todo o sistema mundial em estado de colapso. A qualquer momento, com o detonador adequado, essa porcaria de sistema vai simplesmente desmoronar. Todo o sistema financeiro internacional será destruído. Principalmente a parte controlada pelos britânicos.”

E qual é o papel do carry trade brasileiro nessa fraude?

O que é o Brasil? O Brasil não passa de um grande carry trade. Quais são os bens que lastreiam esse carry trade? O medo dos credores da execução. Todo mundo receia a execução, porque se alguém resgata seus ativos, outros também vão querer por a mão em ativos reais.

A riqueza do Brasil – mesmo em seu comércio e sua produção – depende do capital que passa pelo carry trade, que na verdade é um carry trade controlado pela Inglaterra, internacionalmente dirigido até agora, por Lord Rothschild. O mesmo Rothschild que, com sua benção pessoal, nos deu de presente o governador da Califórnia. A mesma família Rothschild que controlou em seu favor as ações de Napoleão, até que se livraram dele.

“O carry trade se baseia em nada – essencialmente em nada. E agora, o carry trade está afundando. O atual sistema financeiro internacional está agonizando. Na hora em que alguém deixe de acreditar no carry trade, tudo desmoronará numa reação em cadeia. É idiotice querer acreditar que o cadáver não está morto, ou seja, ficar levando o cadáver de um lado para outro.

“Devemos examiná-lo fisicamente. O mundo atualmente não está produzindo os bens necessários para manter a população e a economia mundiais. A parte que está garantida pelo valor real, o valor produtivo, está encolhendo, enquanto o débito está aumentando em ritmo astronômico, para saldar as promissórias que são emitidas lá fora para cobrir novos empréstimos, usados para saldar débitos atrasados.”

Europa: Um Castelo de Cartas

Essa realidade simples, descrita por LaRouche, é negada com veemência pela mídia internacional, que está comprometida com a tola versão de fingir que somente existe “uma crise de pagamentos grega que está afetando a zona do euro”.

Mesmo uma rápida análise nos débitos pode mostrar que, entre os países que a mídia inglesa gosta de chamar de PIIGS (Portugal, Irlanda, Itália, Grécia e Espanha), a Grécia tem menos de 10% na participação do débito total – público e privado – dos PIIGS, que está em fantásticos 3,4 trilhões de dólares.

Nenhum desses países pode saldar tais dívidas empurradas neles pelos bancos: nem a Grécia, nem a Irlanda (710 bilhões de dólares) e principalmente a falida Espanha (944 bilhões de dólares). O próprio Reino Unido provavelmente é o mais falido de todos, com uma gigantesca bolha imobiliária e uma indústria de base entrando em colapso. Como o “Guardian “ de Londres, reportava em 18 de fevereiro de 2010: “A Inglaterra possui um déficit relativamente alto e sua baixa taxa de crescimento aliada a inflação em alta estão levando alguns especularem que ela pode ser o próximo pais a alarmar os mercados globais”.

Embora o pior bolha é os derivativos financieras, de quantias inimagináveis, que certamente são maiores que o débito da própria bolha. Assim, se a dívida de 3, 4 trilhões de dólares, sozinha, é impagável, das bolhas secundárias nem se fala. Mas, mesmo assim, Londres requer austeridade e sacrifício humano para manter seu esquema Ponzi em ação.

O carry trade arruinando o Brasil

E qual é a fonte nominal de divisas necessária para manter viva a ilusão dos mágicos? O carry trade brasileiro.

Em recentes anos passados, os bancos internacionais, como o banco Santander gerenciado pelos ingleses, tomaram emprestados bilhões de dólares do Banco Central Europeu, ou do FED (USA Federal Reserve) a baixíssimos juros de 1% ao ano. Então, transportaram esses fundos (carry) para lugares como o Brasil, onde são transformados em letras do tesouro nacional em reais, remunerados pela mais alta taxa de juros no mundo, em média 16% ao ano, nos sete anos em que o Brasil foi governado por Lula (desde 2003).

A conseqüência disso é que o total de juros pagos pelo Brasil, nesta década a partir de 2000, para os compradores de bônus tanto nacionais como internacionais, atingiu a inacreditável cifra de 1,564 trilhões de reais (só juros - um valor de 870 bilhões de dólares , se atualizados ao câmbio atual) quase três vezes maior que o valor da dívida original que em 2000 era de 563 bilhões de reais

Qual é a mágica que o Brasil faz para manter tais remunerações? Na maior parte, captando mais capital para investir em mais bônus, que serão transformados depois em dívida – o clássico esquema Ponzi. Como conseqüência disso, a dívida pública do Brasil cresceu de 563 bilhões de reais em 2000 para 1,35 trilhões de reais em 2009, ou seja 782 bilhões de reais de novas dívidas.

De fato, essas novas dívidas perfazem exatamente a metade dos 1,564 trilhões de reais de juros pagos. A outra metade vem do esfolamento dos brasileiros (190 milhões de pessoas) cujo consumo doméstico foi drasticamente reduzido em detrimento às exportações para conseguir caixa para pagar o débito.

Como o Brasil consegue continuar atraindo tais volumes de capital estrangeiro? Em parte, oferecendo exorbitantes taxas de juros. Mas também, garantindo a valorização do real frente ao dólar, que assegura aos especuladores estrangeiros uma adicional margem em suas contas. Realmente, o dólar se valorizou em cada ano que Lula foi presidente, com exceção de 2008, quando houve a crise mundial.

Como conseqüência disso, a media de retorno do carry trade estrangeiro no governo de Lula, foi de assombrosos 24% ao ano. Nos seus seis anos sob o controle de Londres, o equivalente a 859 bilhões de dólares (ou cerca de 123 bilhões de dólares por ano) foram rapinados da economia brasileira e de seu povo.

Porém, como acontece com todos os esquemas Ponzi, no momento em que a escalada do fluxo pára, todo o castelo de cartas desaba, e a ilusão dos mágicos mostra sua verdadeira face: fumaça, espelho e genocídio.

O Mágico: a Casa Rothschild

Pairando sobre o topo do lucrativo carry trade brasileiro está uma casa bancária que é o principal banco do Império Britânico, desde o tempo de Napoleão: a Casa Rothschild. Ao se analisar superficialmente as operações dos Rothschild no Brasil, imediatamente se depara com a operação do Império Britânico chamada BRIC, colocando o Brasil como falso líder com objetivo de destruir a Rússia, China e Índia.

O relacionamento dos Rothschild com o Brasil é tão profundo que no site da família Rotschild há uma página dedicada ao Brasil, a única nação a merecer tal honra. Eles se gabam que a “ligação entre NM Rothschild & Sons e a nação brasileira vem desde a própria fundação do banco”, na primeira década do século 19.

O Brasil declarou sua independência da Portugal em 1822, mas não se tornou uma república: foi governado como império até 1889. Durante isso, NM Rothschild foi o principal banqueiro do Brasil, um império baseado na posse de escravos até 1888, somente um ano antes da sua queda.

Existiam pessoas, entre os que fundaram a república, que queriam aplicar aqui o sistema americano de economia de Alexander Hamilton, mas seus planos de industrializar o Brasil logo foram destruídos. Como o próprio arquivo dos Rothschild explica secamente: apesar de terem sido pegos de surpresa pela proclamação da república em 1889, “eles rapidamente se ajustaram à situação... O novo governo republicano manteve suas obrigações da dívida com os Rothschild”, que continuaram como banqueiros europeus para o governo brasileiro, “ajudando” a criar o novo banco central e o Banco do Brasil.

Nesta década, o processo ganhou velocidade. Na corrida eleitoral de 2002, o capital começou abandonar o país, devido ao medo que o governo de Lula transformasse a economia em um caos Jacobino, e até mesmo rompesse com os bancos. O receio de Londres aumentou em junho de 2002, com a visita ao país de Lyndon e Helga LaRouche, quando o sr. LaRouche se transformou em cidadão honorário de São Paulo. Nessa cidade promoveu várias conferências mostrando a necessidade de se abandonar o falido sistema financeiro internacional.

Londres também se esforçou para ganhar o Brasil. O banco Santander manteve suas linhas de crédito abertas para o Brasil; e Mario Garnero, o empresário que Lord Jacob Rothschild chama de “meu quarto filho” organizou uma viagem para os Estados Unidos para o alto escalão do PT, encarregado da campanha de Lula, onde tiveram uma agenda carregada, com reuniões inclusive em Wall Street e na Casa Branca com Bush.

O recado está dado: Lula é “nosso.”
“Homem do ano”

O que significa “nosso”? Garnero opera desde 1975 fora da empresa que fundou e dirige até hoje, o Grupo Brasilinvest, que foi o pioneiro nas privatizações e na globalização da economia brasileira. O Brasilinvest, que se descreve como o primeiro banco mercantil brasileiro, engloba a ralé que surgiu no topo do sistema financeiro anglo-veneziano, com acionistas e dirigentes como o filho de Jacob Rothschild, Nat, o Banco Santander; o infame banco HSBC, cm sua herança da guerra do ópio; o mais antigo banco do mundo, o Banca Monte dei Paschi di Siena, da Itália; a FIAT, da família Agnelli; o sócio de Soros, Carlo de Benedetti, presidente da Companie Industriali Riunite (CIR) e o Generale Bank, da Bélgica, com sua herança de terror praticada no Congo.

Em uma reportagem bajulatória, feita pela revista IstoÉ em 26/05/04, são descritas as armadilhas imperiais e as discussões que aconteceram na perdulária conferência anual do Conselho Internacional do Brasilinvest, ocorrida em Londres, sob a direção do próprio velho Jacob Rothschild e tendo como principal conferencista George H.W. Bush.

Foi nela que Jacob chamou Garnero de “seu quarto filho” e que o príncipe Andrew anunciou que o Brasil seria peça chave “tendo um papel estratégico na implantação de novas relações internacionais de comércio”, com Garnero atuando como um embaixador informal do Reino Unido. Andrew elogiou Garnero como um exemplo “de como o Brasil pode liderar para aproximar ainda mais as relações comerciais entre o Ocidente e os novos mercados do Oriente.”

Nessa “conferência” ainda participaram e ainda são membros da diretoria do Brasilinvest, dois empresários que também são peças chave da operação BRIC dos Rothschild: o rei do alumínio da Rússia e amigão de Nat, Oleg Deripaska, e o marajá imobiliário chinês e empresário, David Tang, da DWC Tang Development.

O lacaio dos Rothschild, Garnero foi quem apresentou Lula a Deripaska.. Foi ele também que, antes da primeira viagem de Lula como presidente à China, trouxe uma delegação com a diretoria do fundo de investimentos do governo chinês – CITIC – para um encontro em Brasília com Lula, sete ministros e outros funcionários do alto escalão do governo brasileiro.

Em seus sete anos de governo, Lula tem sido um joguete nas mãos dos mágicos britânicos – como a espoliação do carry trade atesta em frias cifras. Portanto, não é surpresa sua indicação por todos para “Homem do Ano”, desde o fórum internacional de mega empresários de Davos, passando pelo jornal francês “Le Monde”, até ao Royal Institute for International Affair, controlado pela Inglaterra.

Porém, não existem premiações, cortinas de fumaça ou espelhos que possam perpetuar a ilusão do carry trade. Como em todos os esquemas tipo Ponzi, através da história, ela vai desaparecer como fumaça de mágicos. A pergunta que fica é: será que ela também vai levar consigo toda a população do planeta?"

LaRouche Lança Aviso Internacional:

Ouçam e circulem a vídeoconferência de LaRouche na web sobre “Os Idos de Março de 2010), acessível em www.larouchepac.com, em inglês, espanhol, francês, italiano e alemão. Para os que lêem em inglês, o artigo referido do EIR, “London's Brazil Carry Trade: Smoke, Mirrors--and Genocide,'' está disponível na página do Executive Intelligence Review em


http://www.larouchepub.com/eiw/public/2010/2010_1-9/2010-08/pdf/50-57_3708.pdf.

Via Conexão Sirius

25 outubro 2010

Foto Nasa da super explosão solar X Crop Circle da expansão do Sol e Terremotos e Vulcões na Indonésia

Nenhuma das explosões produziu uma ejeção expressiva de massa coronal como a registrada pela Nasa

A agência espacial norte-americana (Nasa) divulgou nesta quinta-feira(21) em seu site a imagem da supermancha solar batizada de 1112, no exato momento em que lançava labaredas no espaço.

Até hoje, nenhuma explosão produziu uma ejeção expressiva de massa coronal (partículas de altas energias) em direção ao planeta Terra.

Outro dado importante é a existência de um grande filamento magnético cortando o hemisfério sul do Sol. Ele é tão extenso, que ultrapassa a distância que separa a Terra da Lua --cerca de 380 mil quilômetros.

É possível identificar um ponto brilhante um pouco acima do filamento --a radiação ultravioleta da supermancha solar. Se ocorresse uma explosão, toda a estrutura entraria em erupção.

Fonte: Folha 

No dia 5 maio, eu publiquei o post Vivo ou Morto, Um alerta Crop Circle, que entre outros assuntos falava do crop circle abaixo:



Esse crop-circle apareceu no dia 15 de julho de 2008 numa plantação em Avebury Manor na Inglaterra. Você sabe o que significa esse desenho?

É a posição exata dos planetas do sistema solar no dia 21 de dezembro de 2012.

Não acredita?

Um software qualquer disponível na internet, como celestia, por exemplo:
http://baixaki.ig.com.br/download/Celestia.htm, , pode nos dizer a posição exata dos planetas no sistema solar, escolhendo o dia e o ano.


Colocando no programa a data de 21 de dezembro de 2012, teremos exatamente a formação do desenho acima, que incrivelmente é idêntico ao desenho na plantação.

No dia 22 de julho de 2008, uma semana depois, o desenho foi modificado para isso:


O Sol ficou enorme, engoliu literalmente Mercúrio e Vênus, apareceu um corpo celeste, que pode ser um planeta, um cometa, um asteróide atrás do Sol e por fim, aquele monte de hieróglifo ao lado do círculo vazio, que especulações a parte, ninguém sabe o que significa.

No post antigo, eu pedia para prestar atenção a esse dia, que algo que inúmeras profecias e previsões dos povos antigos e até de alguns estudiosos da atualidade nos dizem que acontecerá. Depois de tantas pesquisas, já sabemos que o nosso Astro Rei é quem determinará os acontecimentos no nosso sistema solar, porque o Sol recebe sua energia de fora para dentro, de ondas eletromagnéticas que vêm de outras estrelas ou galáxias. 

Nós vamos receber uma "violenta" rajada de plasma de milhões de íons POSITIVOS da NEXUS, uma onda de energia que virá do Centro da Galáxia e transformará nosso Sol, nosso planetinha, nossos vizinhos e inclusive nossos corpinhos, será o momento do salto quântico que todos falam.

Adoro estudar profecias, previsões e datas, mas não gosto de me fixar em nenhuma, é tentador, pois somos controlados pelo relógio, pelo calendário,  fica difícil não esperar, mas todas as vezes que eu me fixei, cai do cavalo, não é sábio, gosto da idéia de 21 de dezembro de 2012 porque está pertinho e "coincide" com o crop circle ou talvez, tenha sido essa uma maneira de nos chamar a atenção, mas acredito nas profecias dos povos antigos que praticamente descrevem a Nexus, tudo indica que essa onda está pertinho da nossa praia em meados de 2012, mas se assim não for uma hora ela chega, em 2090, 3060...

O fato é que cheguei a pensar nesse crop como uma metáfora em relação aos problemas que enfrentaremos com o Sol, mas uma frase no artigo publicado pela Nasa me chamou a atenção:

" É possível identificar um ponto brilhante um pouco acima do filamento --a radiação ultravioleta da supermancha solar. Se ocorresse uma explosão, toda a estrutura entraria em erupção."

Na verdade o Sol é um mistério para os cientistas, a cada dia surgem novas teorias a respeito da sua dinâmica, a maioria diz que o Sol permanecerá como está ainda por milhões de anos, mas será? São os  mesmos cientistas que afirmam ainda não ter desvendado todos os segredos do Astro Rei. 

Eu aprendi a ler tudo de trás pra frente, ler não onde está escrito sim e ler as entrelinhas, então pergunto:
O que exatamente é "se ocorresse uma explosão, toda a estrutura entraria em erupção?

Bom, a única suposição que me chega é o alerta crop circle do dia 15 de julho de 2008, quando a Onda Nexus chegar, toda a estrutura do Sol entrará em colapso e o Sistema Solar que nós pouco conhecemos, mudará.

Definitivamente, não é uma metáfora, é realmente uma alerta de que o Sol, a Terra, seus vizinhos, VOCÊ e EU MUDAREMOS, será o momento exato da abertura da gaiola que nos mantêm priosioneiros há milênios. 

Beijão no coração

Ravena

"Para reprodução integral ou parcial do texto, é necessário citar a fonte e o link da postagem original"

Tremor e tsunami matam ao menos 113 e deixam mais de 500 desaparecidos na Indonésia e Erupção vulcão mais volátil da Indonésia



Pelo menos 113 pessoas morreram e mais de 500 são consideradas desaparecidas após um forte terremoto de magnitude 7,7 que afetou a costa oeste da Indonésia na segunda-feira (25), provocando ondas gigantes em várias ilhas, anunciou o serviço de emergências do país. Segundo a Agência Nacional de Gestão de Catástrofes, dez vilarejos foram varridos do mapa pelo tsunami. O número de mortos deve aumentar nas próximas horas.

O vulcão mais volátil da Indonésia, situado na ilha de Java, também começou a entrar em erupção nesta terça-feira (26), expelindo nuvens de cinzas e rochas quentes em três ocasiões.

Continue lendo


21 outubro 2010

OBSERVE!!! CRISE E GUERRA...




Há algum tempo atrás, nosso amigo Carlos que sabe do meu interesse por profecias e colabora sempre com muitas interessantes, postou a profecia abaixo referente à França, antes de toda a bagunça que se instalou por lá:

“Um outro problema surgirá tomando todo o mundo de assalto: a Europa Central (França e Itália) será sacudida por graves questões sociais e políticas, que levarão essas duas importantes nações a um estado de revolução interna - guerra civil. Essas insurreições na França e na Itália acontecerão quase simultaneamente, envolvendo também a Alemanha vizinha, pois tais convulsões terão razões políticas de cunho socialista que durarão de 3 a 5 meses até serem debeladas completamente. Mas antes disso muita gente morrerá, numa guerra em que serão usadas até armas atômicas. "Vejo a Torre Eiffel dobrando-se até o chão, fundida pelas labaredas do fogo atômico.”

Esta profecia está entre outras tantas que reunidas formam um panorama que antecede a III Guerra Mundial. A França vive um caos, uma greve geral comanda o país há vários dias, um protesto contra a reforma do sistema de aposentadorias, que o presidente Nicolas Sarkozy promete levar até o fim. Depósitos de gasolina estão bloqueados, a paralisação afeta o transporte, o sistema ferroviário e vários vôos já foram cancelados.


O cenário de protestos não violentos já mudou, os meios de comunicação franceses relatam violentos confrontos entre estudantes e polícias pelo país. Já se fala em falta de alimentos ou seja: CAOS.



O ano inteiro blogueiros do mundo estão a alertar sobre a crise que nunca se foi, só está escondidinha, esperando a bolha estourar e a maioria dizia que veríamos essa ruptura acontecer no final de 2010, alguns estudiosos vão além, dizem que o mesmo caos que estamos assistindo de longe acontecer na França acontecerá no mundo.

Gerald Celente é um deles, um especialista em tendências, visionário, é confiável no mundo inteiro como a maior autoridade sobre previsão, análise e acompanhamento das tendências.


Lembra da crise na Grécia¿ Pois é, o cara já dizia que até o final de 2010, o que aconteceu ali na Grécia aconteceria no mundo todo. Dia 20, a Grã Bretanha anunciou o maior corte de gastos públicos desde a II Guerra Mundial, a dívida dos EUA é de nada mais nada menos que 13.665.000.000.000 Dólares que equivale ao PIB americano, em outras palavras, os americanos deveriam trabalhar ao longo de um ano, sem gastar um centavo, apenas para pagar a dívida: nada de despesas, nada de serviços, tudo para poder apagar a dívida.

A desvalorização do dólar é fato e as previsões são de mais declínio ainda, enquanto isso o ouro está supervalorizado, o preço dos alimentos voltou a subir e deverá registrar a maior alta do ano esse mês (outubro). E claro, não se pode deixar de lado os boatos de guerra e atentados terroristas. Irã, Israel, China, Rússia, Coréias, Europa e claro a terrinha do Tio Sam, nosso “querido” falido e maior terrorista mundial: EUA.

Nos aprendemos que antes de toda guerra mundial há sempre uma grande crise econômica e a crise que não passou se instalará com força total, arrastando uma nova velha guerra planejada há muito tempo para acontecer.

Isso tudo não é mais uma questão de crenças, não existe mais o eu acredito que isso acontecerá ou não, não é mais uma questão de intuição, mas sim análise dos fatos que nos cercam e nas notícias que lemos todos os dias.

Algumas pessoas riam de mim quando expunha todo o cenário citado acima no começo do ano, algumas já pararam de rir e estão mais atentas, já outras mantêm a esperança de que nada no nosso lindo país que só cresce acontecerá.

Certo, nada acontecerá?

O Ciro Gomes disse recentemente que no máximo em 2 anos, o Brasil estará imerso numa grande crise financeira. Dois anos? Com certeza menos!! Bem menos!!

Os gráficos do Timewave Zero, Webbots mostram um período muito turbulento entre final de outubro e 14 novembro. 

Repito, não é mais uma questão de crença mas de observação. Nem está sendo mais necessário ler nas entrelinhas.
No momento entrelinhas ou crença são para o grande número de avistamento de óvnis por todo mundo, mas isso fica para o próximo post. 

Para quem não leu, aproveite os links abaixo.

Beijão no coração
Ravena

Resumo da economia mundial
http://www.bbc.co.uk/portuguese/topicos/economia/

Grã-Bretanha anuncia maiores cortes de gastos públicos desde a 2ª Guerra
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/10/101020_cortes_anuncio_osborne_novo_rw.shtml

Economia japonesa está 'paralisada', diz governo
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/10/101019_japaoeconomia_is.shtml

Crise sistémica global - Antecipação de 39 riscos de país em 2010-1014:
Mergulho colectivo mas contrastado na fase de deslocamento geopolítico mundial
http://resistir.info/crise/geab_48.html

Banco Mundial culpa EUA por fluxo de capital a emergentes
http://not.economia.terra.com.br/noticias/noticia.aspx?idNoticia=201010190919_RTR_SPE69I01R

Sarkozy autoriza uso da força contra bloqueios de manifestantes
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/10/101020_franca_sarkozy_ji.shtml

China ajuda Irã na construção de mísseis, diz Washington Post
http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/china+ajuda+ira+na+construcao+de+misseis+diz+washington+post/n1237805665470.html

Unica moeda
http://www.diariodecanoas.com.br/site/noticias/geral,canal-8,ed-60,ct-212,cd-287836.htm

Alta de preços de alimentos deve ter pico em outubro, dizem analistas
http://g1.globo.com/economia-e-negocios/noticia/2010/10/alta-de-precos-de-alimentos-deve-ter-pico-em-outubro-dizem-analistas.html

Abastecimento de água de bilhões está em risco, diz estudo
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/09/100929_agua_clima_rc.shtml

Os talibãs atacarão a Grã-Bretanha e outros países europeus, segundo ameaçou um de seus líderes em declarações à emissora Sky News.

http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI4746343-EI8142,00-Lider+taliba+ameaca+atacar+GraBretanha+e+outros+paises.html

Coreia do Norte parece preparar 3º teste nuclear, diz jornal
http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI4746048-EI8143,00-Coreia+do+Norte+parece+preparar+teste+nuclear+diz+jornal.html

Fidel Castro volta a alertar para riscos de guerra nuclear
http://www1.folha.uol.com.br/mundo/818057-fidel-castro-volta-a-alertar-para-riscos-de-guerra-nuclear.shtml

Pequim critica dados da ONU sobre munições chinesas em Darfur
http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI4746078-EI8143,00-Pequim+critica+dados+da+ONU+sobre+municoes+chinesas+em+Darfur.html

As forças armadas dos Estados Unidos venderão cerca de 60 bilhões de dólares em aeronaves de guerra para a Arábia Saudita, anunciou o Departamento de Estado americano nesta quarta-feira (20).
http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/internacional/2010/10/20/estados-unidos-venderao-84-cacas-a-arabia-saudita.jhtm

16 outubro 2010

AS 11 FAMÍLIAS QUE CONTROLAM A MÍDIA BRASILEIRA



Oi pessoal, vi esse curta no Conexão Sirius e amei! Um curta com informações preciosas das 11 famílias que controlam a mídia brasileira, apesar de sermos bombardeados todos os dias com falsas ideologias democráticas e que vivemos num país democrático, o curta expõe a total falta de democracia e liberdade em que estamos inseridos.

São "eles" que controlam o que você deve ou não saber, ditam normas comportamentais e culturais e te fazem acreditar numa liberdade que você NÃO TEM.

Assista esse documentário produzido por brasileiros, curtinho de 17 minutos e tire suas próprias conclusões.
Aproveite!! Assista até o finalzinho, porque existe muita informação entre as "letrinhas"!!

Beijão
Ravena

"Para reprodução integral ou parcial do texto, é necessário citar a fonte e o link da postagem original"

Intervozes - Levante sua voz from Pedro Ekman on Vimeo.


O Presidente confirma:

Lula: "nove ou dez" famílias controlam a mídia do Brasil

23/09/2010
Compartilhe esta notícia:

O presidente Lula concedeu uma entrevista ao Portal Terra e, em meio à conturbada relação atual da imprensa com o governo, disse que a mídia brasileira é controlada por “nove ou dez famílias”, mas que “a imprensa está cumprindo um papel importante quando ela denuncia”. A entrevista foi conduzida pelo jornalistas Antonio Prada, Bob Fernandes e Gilberto Nascimento.

Ao ser perguntado se a imprensa estaria fazendo uma cobertura desequilibrada, Lula disse que ela cumpre seu papel que, destacou, é importante justamente pelo caráter de denúncia. “Ou você sabe porque alguém denunciou, ou você sabe porque alguém cobriu ou você sabe porque saiu na imprensa”, disse, e completou: “quando sai alguma coisa na imprensa você vai atrás”.

O problema, segundo o presidente, é que a imprensa não tem escolhido as notícias relevantes para destacar; separar, naquilo que chamou de “feijoada”, “o que é feijão, o que é carne, o que é costela, o que é carne seca”. “Na campanha passada, os caras diziam, ‘porque o avião do Lula...’, porque o Aerolula... Passando para a sociedade, disseminando umas bobagens”, exemplificou. “Agora, estão dizendo que a TV pública é a TV do Lula. Nunca disseram que a TV pública de São Paulo é do governador de São Paulo e as outras são dos outros governadores. Agora, uma TV para um presidente que está terminando o mandato daqui a três meses, é a TV Lula.”

No meio da explicação, Lula afirmou que o Brasil tem sua comunicação nas mãos de “nove ou dez” famílias. “A verdade é essa”, disse. “ Você viaja pelo Brasil e você tem duas ou três famílias que são donas dos canais de televisão. E os mesmos são donos das rádios e os mesmos são donos dos jornais”.

A entrevista completa pode ser conferida no Portal Terra. (extraído do link: http://www.adnews.com.br/Midia/108782.html)

15 outubro 2010

O que os EUA escondem?






Alguém já ouviu falar neste programa chamado de SAFEGUARD PROGRAM, literalmente PROGRAMA DE PROTEÇÃO, um sistema de instalações de segurança do Governo Americano, situado em Nekoma, North Dakota, desenvolvido nos anos 60 e destinado à proteção antibalística - ou seja, além de uma poderosa estação de rastreamento por radares, armazenamento e mísseis retaliatórios para fins de defesa dos EUA em caso de um "ataque inimigo"! 
Dali, isto é, diretamente dos seus silos subterrâneos, poderiam ser lançados naquela distante época os mísseis nucleares Minuteman, Spartan e Sprint. Dizem,  para se ter uma idéia o local é protegido por sensores do tipo esferas espalhadas a dezenas de quilometros.


Este lugar faz lembrar um pouco do Egito, a pirâmide e suas torres (coluna)


Agora um fato interessante ao me referir ao Egito, não que eu seja um perseguidor e fanático pela verdade, mas com elas juntam e formam o quebra-cabeça. Notoriamente este símbolo que vocês estão vendo, é um símbolo egípcio. Veja a figura debaixo:


Será que estamos com a nossa cabeça na lua, ao ponto de dizer que estes "hóspedes" poderiam estar morando neste local, e porque não? Já que este local é totalmente subterrâneo?




Notem a presença dos sensores, são dezenas dela espalhada pelo local, chamados de perimetrais, claro que um pouco mais avançado.




Fontes: 
http://sociedadeufologicadesorocaba.blogspot.com/2010/10/o-que-os-estados-unidos-escondem.html
http://en.wikipedia.org/wiki/Safeguard_Program

12 outubro 2010

Novas previsões Webbots - preparação para a III Guerra Mundial em 2011


Postado no Grande Prova Final

Numa entrevista da rádio Coast2Coast, os fundadores do webbot, Cliff High e George Ure, revelaram os últimos resultados do relatório do programa que alguns chamam de “o profeta da Internet”, anunciando ,entre outras coisas, a Terceira Guerra Mundial para final de 2011!

Pequena introdução ao conceito de webbot

Web bot é um programa que varre a internet aleatoriamente, a fim de ter uma idéia do inconsciente coletivo. E, portanto, prever os acontecimentos que se aproximam. Começou a ser utilizado nos inícios dos anos 90 para antecipar o fluxo de bolsa. Mas alguns dados relativos a humanidade começaram a surgir. E ao acaso.

Em Junho de 2001, web bot previu que, nos próximos 60 a 90 dias, um evento de
tamanha importância iria alterar radicalmente a vida dos americanos.

No dia 11 de Setembro, aviões destruíram as Torres Gêmeas e como sabem, muito mais !
Em 2004, Web Bot anuncia enorme terremoto, com devastadoras ondas,
e um pesado veredicto de 300 000 vítimas. No entanto, o tsunami devastou
as costas do Sudeste Asiático s’abat, em Dezembro de 2004.

Web bot também havia antecipado o “apagão” na costa oeste dos Estados Unidos
em 2003 e em 2005 a devastação do furacão Katrina.

Alguns factos apontados pelo WebBot para os próximos meses

As seguintes previsões foram reveladas durante uma entrevista de rádio com Cliff High e George Ure em pessoa.

Guillaume Thuillet, o tradutor oficial do webbot em França, diz que se trata de “possibilidades do futuro”. “O Webbot reflecte em grande parte os medos do povo, os receios que marca o imaginário colectivo. Mas o medo que o evento ocorra não significa necessariamente a sua actualização no mundo real.”

Como é óbvio, não pudemos levar estas previsões à letra, pois o Web bot também já previu muita coisa que não aconteceu, como também não previu muita coisa que aconteceu…

Relatório:

- Não haverá guerra entre Israel e o Irão antes de Novembro de 2010.

- Colapso do dólar em Novembro de 2010.

- Distúrbios sociais relacionados com os preços dos produtos alimentares durante o inverno de 2011.

- Grande Depressão económica e financeira, desencadeada pelo desemprego em massa, falências e um crash bolsista.

- Em Abril de 2011, muitas “perturbações costeiras” (tsunamis, marés mais altas do que o habitual), a situação pode ser preocupante para uma parte da humanidade.

- Em Maio de 2011, as colheitas serão destruídas devido a um desregulamento da magnetosfera (principalmente no hemisfério norte), resultando em distúrbios sociais por causa da fome no inverno e primavera.

Tipping Point emergente: a III Guerra Mundial

Um “Tipping Point” na estrutura linguística que utiliza o Web Bot, define um momento para o qual converge um feixe de dados. Entre esses Tipping Point , existe um que retorna com mais insistência: a III Guerra Mundial .
Cliff High e George Ure revelaram que o Web Bot relatou um “ponto de viragem” em Novembro de 2010 para uma guerra nuclear global, provocada por um erro militar israelita contra o Irão”:

11 de Novembro de 2010 – O webbot adverte contra um grande “ponto de viragem” – A preparação de uma terceira guerra mundial está claramente mencionada!

14 de Dezembro de 2010 – O webbot prevê o lançamento dos primeiros mísseis que desencadearão a Terceira Guerra Mundial

De acordo com Guillaume Thuillet tradutor e especialista francês dos relatórios webbot: “A data do “Tipping Point” está correta. No entanto, trata-se de uma “possibilidade webbot”, não uma previsão ou profecia. O webbot disse isso? Sim. Mas é uma extrapolação de algumas previsões. As informação são exactas mas são possibilidades webbot com base no que as pessoas dizem na internet.”

Segundo Cliff High e George Ure, o webbot relata que uma “Nova Ordem Mundial será implementada por volta do ano 2012, após esta guerra devastadora.”

As previsões não são as melhores, mas como já foi dito, não podemos levar estas informações muito a sério, no entanto, temos de ter em conta que a realidade é criada pela consciência global, e o webbot é uma forma de medir a consciência global,… ora, sabendo que a Internet é composta por toneladas de bits de diversos temas e mesmo assim é o tema “3ª Guerra Mundial” que mais se destaca, é de facto preocupante…