04 janeiro 2011

100 mil e 5000 peixes mortos no intervalo de 2 dias!


Cerca de 100 mil peixes apareceram mortos nas margens do rio Ozark, no estado norte-americano do Arkansas. As autoridades já estão a investigar este caso.
Segundo a CNN, os peixes surgiram ao longo de 32 quilómetros do rio e já foram recolhidos alguns para ser analisados em laboratório, para que possa ser determinada a causa de morte.

Keith Stephens, da comissão de Caça de Pesca do Arkansas, salientou que, apesar de surgirem peixes mortos frequentemente, não é habitual acontecer a esta escala.

Outros dos detalhes deste casos é terem morrido peixes de uma só espécie, o que sugere que não se terá tratado de qualquer intoxicação devido a descargas poluentes.


Este é o segundo caso de morte de animais em massa nos últimos dias no estado do Arkansas. 


Na noite de passagem de ano caíram entre quatro e cinco mil pássaros sobre a localidade de Beebe.





Os habitantes da pequena cidade de Beebe, no estado norte-americano do Arkansas, foram surpreendidos no primeiro dia do ano por uma chuva de pássaros mortos, ignorando-se ainda a causa da morte.
Segundo a comissão de caça e pesca daquele estado do sul dos Estados Unidos, a misteriosa chuva de pássaros começou na noite de fim do ano e os serviços municipais contabilizaram mais de um milhar, cobrindo as ruas de Beebe. 
A maioria dos pássaros são tordos-sargento ou pássaros-pretos-da-asa-vermelha, indica a associação na sua página de Facebook. 
As autoridades ainda não conseguiram determinar a causa desta vaga de mortes e deverão proceder a testes na segunda-feira.
De acordo com o jornal diário ‘Arkansas Times’, os pássaros poderão ter sido atingidos por granizo a altitude elevada. Uma outra teoria sugere que o fogo de artifício do Ano Novo poderá ter surpreendido os pássaros em pleno vôo.


Fonte: 2012 Um Novo Despertar, blog do querido Daniel, confira e siga o blog. 

A sincronia desses dois eventos separados apenas por dois dias, promoveu o florescimento das versões que apontam razões sinistras para responder a esse estranho fenômeno. 

Alex Jones através do Inforwars, sugeriu o teste/uso de armas biológicas ou eletromagnéticas dos militares dos EUA, esses testes com novas armas e tecnologias  provocam catástrofes ambientais ou problemas de saúde entre a populoação. 

Um evento militar ou natural, é preciso uma explicação convincente nos próximos dias, pois é ridículo e lamentável, culpar fogos de artíficios ou chuva de granizo. Vamos aguardar o desenrolar.


Beijos
Ravena
.



12 comentários:

  1. Ao parecer se deve ás pertubações no campo magnetico da terra.

    ResponderExcluir
  2. Prezada Ravena,

    no caso do rio Ozark, fui ao Google Maps e segui o percurso do mesmo: o mesmo deságua em New Orleans, o Estado americano mais próximo do desastre petrolífero. Não sei se existe relação, mas achei, no mínimo, curioso!!!

    ResponderExcluir
  3. Teria relação com uma bolha gigantesca de gas metano vinda do Golfo do México ?

    ResponderExcluir
  4. Olá Ravena!

    Sou fã do seu blog!
    Tenho aprendido tanto com você, obrigado por me ajudar a despertar!
    Acredito que a morte dos animais tem a ver com as alterações do campo magnético.
    Bjs e continue a ser a nossa Guia!
    Alma

    ResponderExcluir
  5. Ravena

    Segundo site citado abaixo, o campo magnético do Planeta foi rompido (crack) em 28/12/2010 permitindo que o vento solar chegasse diretamente à superfície do planeta. Isso é observado no parâmetro Kp quando Kp>4.

    http://www.spaceweather.com/archive.php?view=1&day=28&month=12&year=2010

    Existe correlações entre mortes de humanos (cardíacos, derrames e acidentes de trânsito) e partículas cósmicas conforme ja´postei anteriormente. Se mata humanos, que dirá pássaros.

    Segundo o wikipedia (em inglês - p.ex: http://en.wikipedia.org/wiki/Solar_cycle_24) as tempestades geomagnéticas mais intensas devido a uma brecha no campo magnético terrestre descoberta em 2008.

    http://science.nasa.gov/science-news/science-at-nasa/2008/16dec_giantbreach/

    Não sei se é o começo de um shift, mas é um problema real e documentado.

    João Guilherme

    ResponderExcluir
  6. Dizem que eu acredito em tudo, mas não há dúvida que tudo que comentaram a respeito das mortes dos pequenos animais têm um grande fundamento; provavelment deeverá ser investigado.
    Ravena, primeira vez que entro neste blog e, por acreditar na TRANSIÇÃO, fiquei feliz por ter um pouco mais de conhecimento sobre a vida. Obrigado!!!
    josé carlos

    ResponderExcluir
  7. Creio firmemente que isto é só o início catastrófico do processo de geoengenharia que tem lançado toneladas de produtos químicos (alumínium e barium)na atmosfera através dos CHEMTRAIL ou rastros químicos. Isto é óbvio. Assista ao documentário "What in the world are they spraying?"

    ResponderExcluir
  8. Oi Daniel e Tharcon,

    Com certeza tudo está relacionado, se não é a causa, intensifica o problema.

    Obrigada pelos comentários

    ResponderExcluir
  9. Oi Alma,

    Que lindo nome! Temos aprendido juntos não é mesmo!
    Junto a outros fatores, com certeza a morte de animais pelo mundo se dá as alterações do campo magnético, já esperávamos por isso.

    Obrigada por comentar.

    Beijão

    ResponderExcluir
  10. João Guilherme, essa já te respondi!
    Beijo



    Jose Carlos,

    Investigado não sei, só se o problema ficar enorme, mas enquanto isso, construimos nossas especulações.
    Obrigada por comentar
    Beijão



    Ezequias Domingos de Abreu,

    Obrigada pela dica, o documentário está na lista!
    Beijão

    ResponderExcluir
  11. bem isto aconteceu por que na passagem de ano 1minuto antes da meia noite nosso planeta fica sem deuses,estes animais sofreram um deescarrego almas das trevas. e morreram em beneficio da vida daqueles da região.para quem acredita...

    ResponderExcluir

Comentário anônimo não será mais publicado devido a inúmeras discussões sem o menor sentido que alguns sem sintonia nenhuma no blog insistem em discutir com o objetivo de tumultuar o espaço que é feito para complementar e compartilhar informações e opiniões (não ofensas), a identificação também facilita o "diálogo".