08 abril 2011

Tempestade de areia causa colisão e 10 mortes na Alemanha


O acidente, de proporções absolutamente incomuns à Alemanha, foi causado por uma tempestade de areia


Diversos veículos envolvidos no acidente acabaram incinerados; os bombeiros levaram horas para apagar as chamas.


Bombeiros caminham sobre veículos envolvidos no acidente na A19, em direção a Berlim; de acordo com o Frankfurter Allgemeine Zeitung, ao menos 10 pessoas morreram e 90 ficaram feridas.



Bombeiros e policiais chegam à rodovia A19, em Rohstock, no nordeste alemão, palco de um gigantesco acidente envolvendo cerca de 50 veículos

Foto: EFE

http://noticias.terra.com.br/mundo/fotos/0,,OI151462-EI8142,00-Tempestade+causa+acidente+e+mata+ao+menos+na+Alemanha.html

6 comentários:

  1. De onde saiu essa areia?

    ResponderExcluir
  2. Cada dia uma novidade,parece até que o Japão afundou e não se fala mais nisso. Imagino o que vem por ai,mais um dia 11 ,agora em abril ,ja me espanta a alma .Os sinais estão ai,para os que sabem ler...momentos de introspecção e preparação,para essa descoberta que estamos sós no coletivo.
    ABRAÇOS FRATERNOS

    ResponderExcluir
  3. Elenim is coming! E está crescendo!!!!
    http://spaceobs.org/en/

    ResponderExcluir
  4. Oi Ravena, estou mais aqui como uma forma de desabafar um pouco esse meu desânimo. Sou uma daquelas pessoas que se pode dizer pseudodesperta, e isso me deixa muito triste, pra falar a verdade. Estou sendo tragada por essas picuinhas da 3D de uma forma assustadora. Trabalho o dia todo, chego em casa hiper cansada, a única coisa que quero é dormir. Durante algum tempo, no Partículas da Fonte, estive bastante entusiasmada e focada no objetivo maior, mais serena e consciente de quem eu sou. Mas isso foi passageiro, só indicando o pseudodespertar. Eu olho em volta e a dúvida me assalta terrível, pois tudo parece estar o mesmo, esse mundo louco onde a maioria acredita ser normal e faz questão de viver essa insanidade cotidianamente sem nada questionar. Ficou cada vez mais desesperançosa... essa vida nossa aqui é tão sentindo, os dramas humanos são tão surreais... estou tão cansada disso tudo, Ravena. Desculpe utilizar seu espaço para esse tipo de coisa, mas é que precisa liberar essa angústia no peito. De qualquer forma, agradeço muitíssimo.

    ResponderExcluir
  5. Miranda, já me senti como vc...esperava por um grande "bum" na Terra, q acordasse todos ao mesmo tempo e nos tirasse desta holografia em conjunto porém, descobrí q a mudança primeiro acontece por dentro, se tenho noção da holografia, ele não me afeta tanto, não me irrito o suficiente para perder o dia pensando em como deveria reagir a um insulto, mal-agrado , falta de educação...enfim...tudo que nos tira do sério e nos desanima sempre que pensamos em ver o nosso prox. como verdadeiro irmão. Somos energia encarnada e nada pode nos deter, nem a morte fisica...imagine-se como um astronauta, ele,para ir ao espaço, precisa de roupas espaciais, nós (energias), precisamos de (roupa) "carne" para sentirmos a fisicalidade das coisas.Veja como uma grande experiencia, tudo e todos, estamos experimentando a máteria. Se vc já tem certeza de que é maior, e faz parte do TODO, não se preocupe com os acontecimentos, esteja preparada em sua mente, para deixar seu "traje", sem se preocupar com nada, nem com seus filhos terrenos, pois eles também são energia e não podem ser, simplismente, destruídos...Acredito que a preparação maior acontece de dentro pra fora. Se vc já está preparada para deixar a matéria e existir de uma nova maneira, verá com outros olhos esta nossa viagem terráquea. Aproveite todos os seus momentos e se permita a fazer o que t da prazer, pois é neste ponto que deixamos a mensagem de nossa essencia! Espero ter t ajudado...Não fique triste, é tudo uma grande holografia...riremos no final!

    ResponderExcluir

Comentário anônimo não será mais publicado devido a inúmeras discussões sem o menor sentido que alguns sem sintonia nenhuma no blog insistem em discutir com o objetivo de tumultuar o espaço que é feito para complementar e compartilhar informações e opiniões (não ofensas), a identificação também facilita o "diálogo".