22 julho 2011

AIDS: A GRANDE TRAPAÇA (ATUALIZADO COM VÍDEO)



por David Icke
Traduzido do site http://www.davidicke.com/icke/articles/icke-aids.html)

HIV não causa Aids. HIV não causa nada. Uma declaração cambaleante dado o exagero e aceitação pelo estabelecimento científico e, através deles pelo público, de que o vírus HIV é a única causa da Aids. O HIV é um vírus fraco e não afeta o sistema imunológico. E a Aids não é transmitida sexualmente. Há dois tipos principais de vírus. Usando a analogia do avião, você poderia chamar um destes vírus de "piloto". Ele pode mudar a natureza de uma célula e deixá-la doente. Isto normalmente acontece muito depressa depois que ele a infecta. E então há o vírus "passageiro" que vive fora da célula, entra pra dar uma volta, mas nunca afeta a célula ao ponto de causar doenças.

O HIV é um vírus passageiro!

Então como diabos ele conseguiu o título de vírus mais ameaçador do mundo? A pessoa que anunciou que o HIV causava Aids foi um americano, o Doutor Robert Gallo. Desde então ele tem sido acusado de má-conduta profissional, o seu teste foi exposto como fraudulento, e dois dos executivos do seu laboratório foram considerados culpados de infrações criminais. Dezenas de milhares de pessoas fazem testes para anticorpos de HIV todos os anos e Dr Gallo, que patenteou o seu "teste", ganha royalty por cada um deles. Luc Montagnier, o sócio de Gallo na teoria HIV-causa-Aids, admitiu em 1989: "O HIV não é capaz de causar a destruição do sistema imunológico que é visto em pessoas com Aids". Quase 500 cientistas ao redor mundo concordam com ele. Assim como o Dr. Robert E Wilner, autor do livro "A Decepção Mortal. A Prova de que Sexo e HIV não Causam Aids".

O Dr. Wilner até mesmo injetou o vírus HIV em si mesmo em um programa de televisão na Espanha para apoiar as suas reivindicações. Outros doutores e autores chegaram às mesmas conclusões, entre eles Peter Duesberg PhD e John Yiamouyiannis PhD, no livro deles, "Aids: A Boa Notícia é que o HIV não Causa essa doença. A Notícia Ruim é que "Drogas Recreativas" e Tratamentos Médicos Como o AZT Causam". Este é um título longo, mas resume a situação. Pessoas estão morrendo de Aids por causa dos tratamentos usados para "tratar" a Aids! Isso funciona assim: agora é aceito pelo estabelecimento e pelas pessoas que o HIV causa Aids, o sistema construiu este mito em cima do seu diagnóstico e "tratamento". 

Você vai para o doutor e lhe dizem que seu teste de HIV deu positivo (positivo somente para os anticorpos do HIV, na verdade eles não fazem o teste para o próprio vírus). por causa da propaganda, muitas pessoas já começam a morrer emocionalmente e mentalmente quando lhes dizem que eles são HIV-positivos. Eles foram condicionados a acreditar que a morte é inevitável.

O medo da morte os leva a aceitar, freqüentemente até exigir, os altamente exagerados "tratamentos" que supostamente vão parar a manifestação da Aids. (Mas eles não vão.) O mais famoso é o AZT, produzido pela organização Wellcome, possuída pelos... espere por isto, Rockefellers, uma das principais famílias manipuladoras na Nova Ordem Mundial (NWO).

O AZT foi desenvolvido como uma droga anti-câncer para ser usada em quimioterapia, mas foi considerado muito tóxico até mesmo para isso! O efeito do AZT no "tratamento" do câncer foi o de matar células - simplesmente isso - não só matar células cancerosas, mas também células saudáveis. A questão seguinte (e isto é aceito até mesmo pelo estabelecimento médico), era: o AZT mataria as células cancerosas antes que tivesse matado tantas células saudáveis que matasse o corpo? Esta é a droga usada para "tratar" o HIV. Qual é o seu efeito?

Ele destrói o sistema imunológico, CAUSANDO assim a Aids. As pessoas estão morrendo do tratamento, não do HIV. Aids é simplesmente o colapso do sistema imunológico para o qual há infinitas causas, nenhuma delas é sexualmente transmissível. Essa é outra trapaça que tem rendido uma fortuna para os fabricantes de preservativos e criado um medo enorme ao redor da expressão de nossa sexualidade e da liberação e expansão de nossa força criativa.

O que tem acontecido desde A Grande Trapaça é que agora qualquer um que morre por causa de uma fraqueza no sistema imunológico é dito ter morrido do abrangente termo, Aids. Isso é até mesmo posto no diagnóstico. Se você é HIV positivo e morre de tuberculose, pneumonia, ou 25 outras doenças não relacionadas, agora conectadas pelos Trapaceiros à "Aids", você é diagnosticado como tendo morrido de Aids. Se você não é HIV positivo e morre de um dessas doenças, você é diagnosticado como tendo morrido dessa doença, não Aids. Isso manipula o quadro diariamente para indicar que só HIV-positivos morrem de Aids.

Isso é uma mentira.

Muitas pessoas que morrem de Aids não são HIV-positivos, e a razão para que o número das mortes causadas pela Aids não tenham subido às nuvens como o predito, é que a grande maioria das pessoas diagnosticadas HIV-positivas nunca desenvolveram Aids. Por que?

Porque o HIV não tem nada a ver com a Aids.
Qualquer coisa que destrói o sistema imunológico causa Aids, e isso inclui as chamadas drogas recreativas. A vasta maioria das mortes nos Estados Unidos envolvem homossexuais, e isto perpetua o mito de que a Aids tem algo a ver com sexo. Mas os homossexuais no EUA estão entre os maiores usuários das drogas que doutores genuínos têm ligado à Aids. Prostitutas que freqüentemente tomam drogas pegam Aids, prostitutas que invariavelmente não tomam drogas não adquirem Aids. A elevação da Aids nos Estados Unidos corresponde perfeitamente com o aumento no uso de drogas - a maioria das quais são disponibilizadas às pessoas nas ruas através de elementos dentro do Governo dos EUA, incluindo Bill Clinton e George Bush. Na África, o colapso do sistema imunológico, agora conhecido como Aids, é causado por falta de boa comida, de água limpa e pelos efeitos gerais da pobreza. Hemofílicos não morrem por causa de sangue infectado com HIV, eles morrem, da mesma forma que eles faziam antes da fraude Aids, de um erro no próprio sistema imunológico deles. 

Bill Clinton com o seu primo Jay Rockefeller

O sistema imunológico deles ataca proteínas externas no sangue infundido, e em raras ocasiões ele pode ficar confuso durante esse processo e atacar a si mesmo. O sistema imunológico deles, em efeito, comete suicídio. O HIV é irrelevante pra isso. Contudo quantas pessoas que hoje foram diagnosticadas HIV-positivas estão tendo as suas vidas destruídas pelo medo de que os sintomas da Aids começarão a qualquer momento?

O AZT é o assassino. Não há um único caso do AZT revertendo os sintomas da Aids. Como poderia? Ele os está causando, pelo amor de Deus.
A indústria da Aids vale agora bilhões de libras por ano e faz uma fortuna inimaginável para a indústria de drogas controlada pelos Rockefellers e pelo resto da Elite Global.



9 comentários:

  1. Uauuu, parabéns pelo Post, faz meses que eu queria postar algo a respeito disso e não tinha coragem, é exatamente isso que você postou aqui, toda esta história é apenas para lucrar, como sempre lucrar em cima da fraqueza de pensamentos de muitos. Eu já questionava sobre esta história a muito tempo, e chegava na mesma conclusão, ou te mata pelo psicológico ou pelas drogas tomadas,,, parabéns pelo post, abração.

    ResponderExcluir
  2. Onde estão esses 500 cientistas que atestam a mentira chamada HIV? Nunca ninguém ouviu falar nada deles?....nem eu.

    ResponderExcluir
  3. ...por que nunca vieram a público atestar a verdade sobre a Aids?....poderiam ter criado uma gigantesca polêmica se quizessem!...eles não quizeram dizer nada?...por que?

    ResponderExcluir
  4. O que os quinhentos cientistas que sabem da farsa iriam ganhar ao denunciar a farsa da AIDS. Eles seriam massacrados pela midia e teriam suas carreiras arrasadas. A humanidade que clama por martires é aprimeira a abandona-los. Muitas outras verdades poderiam ser expostas se valesse a pena. Infelismente vivemos em uma epoca negra da historia humana, as pessoas escondem suas verdades em "cavernas" como no passado. Espero que um dia as pessoas possam falar a verdade livremente sem sofrerem danos em sua vida.

    ResponderExcluir
  5. É óbvio que pessoas e mesmo cientistas que forem contra o sistema imposto e esses falsos dogmas de aids e tal, nunca terão espaço nos jornais e televisão para revelarem nada.
    Outro dia, a Gisele Bundchen disse que não usa bloqueador solar e nem no filho pois causa câncer entre outras doenças, os jornais já a massacraram sem direito de resposta.Imaginem as empresas de bloqueadores solares perderem o lucro?
    Agora, claro que nunca passaria na Globo que o AZT destrói o sistema imunológico, assim como as drogas, falta de sono, má alimentação etc.
    E de qualquer forma, as pessoas só acreditam no que passa na Globo e JN.

    De qualquer forma, a maioria dos seres humanos adora ser enganado, infelizmente.

    Outra coisa, parabéns pelo post!!!Ultrajante e corajoso.

    ResponderExcluir
  6. Ravena,

    A propósito do parentesco de Bill Clinton com os Rockefeller, qual seria a intenção dele junto com FHC de fazer campanha mundial pela descriminização da cannabis?

    Segundo levantamento do governo da Califórnia, haveria um estrondoso aumento na arrecadação de impostos. E lucros para os controladores da produção e distribuição. Mas seria apenas pelos LUCROS$$$$$$$? Creio que não. Há mais coisa por trás. Clinton e FHC à frente de uma campanha dessas, deve ter sinal de alguma grande trapaça...

    ResponderExcluir
  7. Então porque é que tanta gente morre em África de AIDS sem ter tido acesso a qualquer tipo de tratamento?

    ResponderExcluir
  8. olá Ravena,
    Eu gostaria de partilhar essa postagem no meu blog, com os devidos créditos, me permite?
    Abraços e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  9. "Luc Montagnier esteve no Parlamento Europeu, no dia 1 de Abril de 2009, no âmbito da conferência dedicada ao "Futuro da investigação biomédica no século XXI". Em entrevista exclusiva ao sítio oficial do Parlamento Europeu, o médico francês referiu que "o principal objectivo [da investigação científica do VIH] deve ser a criação de uma vacina terapêutica, não nos devemos centrar na vacina preventiva"."

    O próprio, citado pelo texto desse blog incentiva a criação de uma vacina terapêutica para o virus HIV.
    Para que vacina para um virus inofencivo?...passageiro?
    Existem milhares de pessoas infectadas pelo virus que morrem todos os anos a míngua sem sequer saber o que significa o AZT. E não por coincidência são em paises miseráveis que não tem acesso aos previlégios da medicina moderna, tão pouco a informação.
    Essa de que os 500 cientistas não encontrariam respaldo da mídia é uma desculpa para a incapacidade de provar as afirmações.
    Com o aquecimento global não foi a mesma coisa? Muitos levantaram a bandeira do falso aquecimento global, quantos morreram por falar no assunto?...que eu saiba ninguém, muito pelo contrário, ouve um estrardalhaço na mídia de uma maneira geral, então chamou-se a atenção para o caso, que fundamentalmente era a intenção desses cientistas. A meu ver deu certo. Então por que não fazem o mesmo sobre a AIDS? A meu ver por que ao contrário do HIV, uma possível supervalorização do conceito do aquecimento global poderia ser provado por diversos meios e que não era aquele bicho de sete cabeças que a mídia estava vendendo. Tudo é uma questão de poder ser provado e não poder ser provado.
    Não se inicia uma discução dessa invergadura sem argumento algum, apenas com teorias e especulações que é o caso do HIV.

    ResponderExcluir

Comentário anônimo não será mais publicado devido a inúmeras discussões sem o menor sentido que alguns sem sintonia nenhuma no blog insistem em discutir com o objetivo de tumultuar o espaço que é feito para complementar e compartilhar informações e opiniões (não ofensas), a identificação também facilita o "diálogo".