12 agosto 2011

Astronautas Sabem que Nunca Estiveram Sós no Espaço


‘Se tivesse liberdade para contar o que tenho visto, o mundo ficaria estupefato’ (Gregory Grechko) 
Crédito: NASA archives.

Veteranos da NASA e da Agência Espacial Russa afirmam terem visto UFOs ou a certeza da existência de ETs.
Seus olhos contemplaram coisas muito além do que possa imaginar a maioria dos mortais. Alguns colocaram os pés na Lua ou realizaram caminhadas espaciais, outros deles dizem que também viram extraterrestres ou que têm a certeza de que existem. Uma série de astronautas russos e norte-americanos com missões no espaço exterior vêm mantendo, há anos, não só afirmações da presença de alienígenas, como inclusive garantem que contatos já tiveram sucesso.
O pioneiro deles foi o coronel Gordon Cooper, que na década de 60 bateu o recorde estabelecido naquele momento ao permanecer 34 horas seguidas em órbita. Até sua morte, ocorrida em 2004, sustentou ter tido vários encontros com UFOs. O primeiro teria sido na Alemanha em 1951, quando voou junto a um esquadrão deles. “Eram infinitamente mais rápidos que nossos caças e voavam bem mais alto. Deslocavam-se a uma velocidade supersônica”, declarou.
Outro, ocorrido no deserto de Mojave, Califórnia, consistiu na aterrissagem de uma pequena nave a poucos metros dele. Em 1978, reafirmou diante de um grupo de assessores da ONU, presidida pelo então secretário geral Kurt Waldheim: “Creio que… veículos extraterrestres e suas tripulações estão nos visitando a partir de outros planetas, e que estão tecnicamente um pouco mais avançados que nós. Considero que precisamos  de um programa de alto nível para recolher e analisar a informação referente a qualquer tipo de contato, e para determinar a melhor maneira de nos relacionarmos amistosamente com estes visitantes”, declarou Cooper na época.
“Em nenhum momento os astronautas estiveram sozinhos no espaço, sempre tiveram uma constante vigilância pelos UFOs”, precisou Scott Carpenter, um dos colegas de Cooper no programa Mercury.
O contato ocorreu há décadas
No início de julho, a Agência Espacial Norte-Americana (NASA) tornava público que tinha denunciado um de seus antigos astronautas porque este pretendia vender uma câmera usada na missão Apolo 14 [Veja NASA está processando ex-astronauta]. Seu nome é Edgar Mitchell, foi o sexto homem a calcar a Lua, o que mais tempo caminhou sobre ela e, curiosamente, durante anos garante que o acidente de um UFO em Roswell – onde cresceu – foi real e o contato com extraterrestres já se produziu há décadas. “Sou o suficientemente privilegiado para saber e possuir verdadeira ciência de que temos sido visitados”, afirma.
Na Rússia, alguns de seus cosmonautas também dizem ter visto sinais extraterrestres. O bielo-russo Vladimir Kovalenok contou não compreender “o restante de parceiros astronautas quando asseguram que jamais viram algo extraordinário no espaço”. Gregory Grechko, integrante de várias missões Soyuz, confessou: “Se tivesse liberdade para contar o que vi, o mundo ficaria estupefato”.
Seja como for, o certo é que a imensa maioria dos astronautas asseguram nunca terem visto nada estranho aí fora. “A NASA não está envolvida em nenhum tipo de acobertamento da vida alienígena neste planeta ou em qualquer outro”, insiste a agência espacial.
Exopolitics Brazil: Parece piada esta última afirmação da NASA, mas só o tempo poderá desmascarar (e já está desmascarando) a dita “ciência espacial” em que a NASA está envolvida. Já observaram a enxurrada de notícias recém divulgadas em série, que até então estavam ocultas da humanidade, e só agora estão vindo à tona? Notícias como água em Marte, água na Lua, enorme quantidade de água no espaço, organismos que não precisam de água nem oxigênio para viver, enorme quantidade de exoplanetas com possibilidade de vida, etc.. Não há muito tempo, eles têm que acelerar o passo pra não ficar tão feio. A NASA não é a única a acobertar a verdade sobre a vida extra-terrestre, ela apenas segue ordens da elite dominante. Mas a verdade não pode ser ocultada por muito tempo, ela sempre vem à tona. Quem viver, verá.

10 comentários:

  1. Ola Ravena,
    Vc viu sobre a sombra de um planeta (dizem ser Hercolubus/Tyche) que aparece proximo ao sol, parado durante aproximadamente 5 meses?
    http://ierupting.blogspot.com/2011/08/hercolubus-orbits-sun-for-5-months-may.html?spref=bl
    Tambem falaram sobre a irregularidade da tragetorie e a parada de 90 dias do chamado Elenin.
    http://atalhosparaocaminho.blogspot.com/2011/07/cometa-elenin-se-aproxima-da-terra-e.html
    O Universo não funciona na nossa linearidade possivelmente.
    Abraços de Luz,
    Simone

    ResponderExcluir
  2. Viverei, e verei !!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Rave.
    Bom sábado!
    Branqueou tudo aqui? Risos!
    É bom mudar um pouco, estou pensando em fazer a mesma coisa no meu.
    Os cosmonautas não mentiriam para a humanidade e sobretudo a eles mesmos, sobre suas convicções de que não estamos sós.
    Até nós que nunca fomos ao espaço fisicamente a não ser em projeções astrais, sabemos que não estamos sós, os indícios estão aí, só não acredita quem é tapado.
    Beijão

    ResponderExcluir
  4. Oi Sissi,
    Não vi não!! Mas agora vou olhar...rs...Valeu pelos links!

    Beijão



    Roberto21,
    Eu o que desejo também!
    Beijão

    ResponderExcluir
  5. Oi Dan,

    Então, estava cansativo para ler...então mudei!! Mudar é bom, adoro mudanças!!

    Beijão

    ResponderExcluir
  6. Já viu o trailer do filme Apollo 18?

    ResponderExcluir
  7. Soulhound,

    Já vi sim, sinistro não é mesmo? Não vejo a hora de assistir!! Um leitor deixou um dos links no blog.

    Abraço

    ResponderExcluir
  8. Poxa, sou um que duvido de tudo, principalmente da nasa, mas que pena que não temos provas concretas, eu fico até meio desconfiado...
    o/

    ResponderExcluir
  9. Você pode enganar uma pessoa por muito tempo, algumas por algum tempo, mas não enganar todas por todo o tempo.

    ResponderExcluir

Comentário anônimo não será mais publicado devido a inúmeras discussões sem o menor sentido que alguns sem sintonia nenhuma no blog insistem em discutir com o objetivo de tumultuar o espaço que é feito para complementar e compartilhar informações e opiniões (não ofensas), a identificação também facilita o "diálogo".