06 agosto 2011

Israelenses invadem ruas de Tel Aviv para protestar contra alta dos preços


Manifestação reuniu milhares de israelenses da classe média.
Protestantes reclamam do custo de vida cada vez maior no país.

Cerca de 250 mil israelenses participaram de um protesto neste sábado (6) à noite em Tel Aviv e em outras cidades de Israel contra o aumento no custo de vida no país. As manifestações são as maiores da história de Israel por questões sociais e começaram em meados de julho. O movimento mobiliza principalmente a classe média. Entre as exigências está a construção de casas de aluguel a preços mais baixos, o aumento do salário mínimo e escolas gratuitas para todas as idades (Foto: Ariel Schalit/AP


Um porta-voz da polícia estimou que mais de 200 mil pessoas se reuniram em Tel Aviv e cerca de 30 mil em Jerusalém. Usando bandeiras, os manifestantes bradavam: ‘o povo exige justiça social’, ‘o povo contra o governo’. Eles exibiam cartazes pedindo ‘solidariedade’ e uma grande faixa com a inscrição ‘isto é o Egito’, em referência ao movimento popular que derrubou o presidente Hosni Mubarak. (Foto: Ariel Schalit/AP)

Fonte: G1

Vamos ver como será o comportamento americano em relação a isso. 

Ravena

Um comentário:

  1. Só falta os EUA dizerem que os protestos são arquitetados por pessoas ligadas ao Irã e a Síria.
    Que estes protestos são obra de países que querem desestabilizar o Oriente Médio.
    Não custam para os americanos dizerem isto ou farão aqueles comentários prontos, de que é um anseio legítimo da população se manifestar.
    É Rave, o negócio tá ficando chic to chic. Risos!

    ResponderExcluir

Comentário anônimo não será mais publicado devido a inúmeras discussões sem o menor sentido que alguns sem sintonia nenhuma no blog insistem em discutir com o objetivo de tumultuar o espaço que é feito para complementar e compartilhar informações e opiniões (não ofensas), a identificação também facilita o "diálogo".