25 agosto 2011

Satélite da Nasa 'flagra' buraco negro engolindo estrela


Um buraco negro dentro de uma galáxia a 3,9 bilhões de anos-luz de distância da Terra foi "flagrado" por um telescópio da Nasa ao engolir uma estrela que se aproximou demais. Dois estudos sobre o fenômenro foram publicados na edição desta semana da revista "Nature".

O "acidente" cósmico tem causado o envio de raios X à Terra desde março de 2011. A galáxia está localizada na direção da constelação do Dragão. Os gases da estrela acabam sendo "engolidos" e ficam girando na região do buraco negro. Um feixe de partículas é formado no local e um dos lados do feixe está virado em direção da Terra, permitindo que o satélite Swift detecte o fenômeno.

Segundo os astrônomos, os centros da maioria das galáxias possuem buracos negros gigantes - com milhões de vezes a massa do Sol. No caso da Via Láctea, o buraco negro tem uma massa igual a de 4 milhões de sóis. Os dados do Swift mostram que o buraco negro pesquisado é duas vezes maior do que o da nossa galáxia.

Fonte: G1

6 comentários:

  1. Isso é tão espetacular que parece mentira... Muito massa!!

    ResponderExcluir
  2. Investigações paralelas buscam falhas na versão oficial do 11/9
    Grupo 911Truth se dedica a estudar os atentados terroristas.
    Eles questionam relato do governo, mas evitam teorias da conspiração.

    http://g1.globo.com/11-de-setembro/noticia/2011/08/investigacoes-paralelas-buscam-falhas-na-versao-oficial-do-119.html

    ResponderExcluir
  3. olha!! que coisa linda demais mesmo...melhor que filme de ficção....efeitos espaciais e especiais lindos!! abs espaciais!

    ResponderExcluir
  4. Se um buraco negro ou o seu horizonte dos eventos estiver se movimentando na direção do nosso Sol na velocidade da luz (nexus?) será a última coisa que iremos aprender na vida desta dimensão.

    ResponderExcluir
  5. De acordo com esta noticia do painel global, elenin nem completara sua rota.

    "...No entender do astrônomo amador Michael Mattiazzo, que observa cometas desde 1986, o enfraquecimento do brilho de Elenin associado à longa cauda observada pode indicar que o cometa esteja vaporizando muito rapidamente à medida que se aproxima do Sol. Se a suposição estiver correta, Elenin poderá não resistir ao periélio (máxima aproximação com o Sol) e se desintegrar..."

    http://www.apolo11.com/cometa_73p.php?titulo=Stereo_capta_interacao_de_ejecao_solar_e_cauda_do_cometa_Elenin&posic=dat_20110825-163459.inc

    ResponderExcluir
  6. Oi Ernesto,

    Estou fazendo uma pesquisa intensa sobre esse astrônomo amador e no seu site ele não diz o tamanho do núcleo do cometa, como diz no Apollo 11, ele acha que pelo brilho o cometa vai desintegrar... E esse vídeo foi postado primeiro pelo Leonid Elenin em seu site e depois o Apollo publicou, mas não encontrei o bendito do vídeo em lugar nenhum do site da Nasa. Estou achando isso muito esquisito.

    ResponderExcluir

Comentário anônimo não será mais publicado devido a inúmeras discussões sem o menor sentido que alguns sem sintonia nenhuma no blog insistem em discutir com o objetivo de tumultuar o espaço que é feito para complementar e compartilhar informações e opiniões (não ofensas), a identificação também facilita o "diálogo".