23 setembro 2011

Mudou! Agora o Satélite da Nasa deve cair na Terra até sábado

Um satélite inativo de seis toneladas não está caindo tão rápido quando a agência espacial norte-americana (Nasa) esperava. Os especialistas da agência preveem agora que o satélite vai cair na Terra na noite de sexta-feira ou na manhã de sábado.

A atividade solar já não é o principal fator na queda do satélite. Sua orientação parece ter mudado e isso está retardando a descida.

No final da manhã desta sexta-feira, a Nasa advertiu que há agora uma baixa probabilidade de que algum pedaço do satélite caia nos Estados Unidos. Anteriormente, a Nasa havia afirmado que nada atingiria o território norte-americano.

A maior parte do satélite vai se desintegrar, mas 26 pedaços, num total de 544 quilos, devem cair em algum lugar da terra. O satélite foi lançado 20 anos atrás para estudar a atmosfera. As informações são da Associated Press.


E os blogueiros são criticados por especular! 
Daqui a pouco para entrar na lista das coincidências,  ele cai na Terra no dia 27 também...

Ravena

13 comentários:

  1. Huhauhauhua,,, vai ver o controle remoto deste satélite falhou,,, ee stão tentando ajustar,,, ou retardando a caida dele,,, para quando cair,,, desviar a atenção do mundo,,, pois aposto todas as cartas que quando ele cair,,, estarão a mídia toda,,, cobrindo o fato,,,, deixando passar muita coisa por baixo do pano,,, e tem mais,,, parece que outubro ou novembro,,, cairá outro satélite,,, acredito que em breve teremos chuva de fogo,,,, ou de satélites,,,

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde Ravena

    Eu escutei esta notícia no rádio pela manhã de ontem. Eles já estavam prevendo que a reentrada dele poderia ser retardada em quase 24 horas, deram um motivo lá, mas eu não me lembro, mesmo porque, cedo ou tarde ele vai cair.
    Acho que tinha a ver com a inclinação e o ponto certo da reentrada, algo assim, tipo como acontece com as naves tripuladas na hora do retorno. Se passar um pouco que seja, melhor deixar para próxima. Se é verdade, não sei... Mas como no caso deste satélite que não ha mais comando, está a deriva, sei lá, uma hora ele vem pra baixo.

    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Ah que fim de feira em Nasa? Faz um satelite de quase 6 toneladas e não equipa o satelite com sinalizador de radio que funcione a base de um misero painel solar. Agora fica dando vexame.

    ResponderExcluir
  4. Só falta ele vai cair no meio da China/India e começar a briga.
    []s
    Ar

    ResponderExcluir
  5. A previsão inicial era que o satélite cairia no final de setembro ou no início de outubro, mas sua queda foi antecipada pelo forte aumento da atividade solar na semana passada. Mas os ventos solares diminuiram nas últimas horas, o que desacelerou a queda do UARS.

    ??????

    ResponderExcluir
  6. Deviam equipar os satélites com um dispositivo de auto-implosão para se fragmentar nestes casos e não causar maiores perigos. Mas parece que os inteligentes da Nasa não pensaram nisto.

    Agora já há notícias de que os restos deste "satélite" não devem ser tocados:

    http://agente2012.blogspot.com/2011/09/nasa-explica-por-que-no-debes-tocar-los.html

    ResponderExcluir
  7. Engraçado... Estavam para esvaziar a estação espacial por esses meses a frente, talvez em novembro se não me engano.
    Agora leio isto:
    O Controle de Missão alertou a tripulação para o risco na manhã desta terça, poucas horas depois de a ameaça ter sido identificada. Os três astronautas a bordo são o comandante russo Dmitry Kondratyev, a americana Catherine Coleman e o astronauta italiano Paolo Nespoli.

    A órbita do lixo espacial é errática, diz o porta-voz da Nasa, Josh Byerly. É até possível que o risco de colisão diminua. Mas, se o alerta vermelho perdurar, os astronautas terão de se refugiar na cápsula Soyuz que serve de salva-vidas para a ISS, remover as linhas de ventilação entre a cápsula e os principais módulos da estação, lacrar as comportas e ligar o rádio de bordo.

    Eles terão de entrar na Soyuz cerca de dez minutos antes do instante previsto para a aproximação máxima, que atualmente é 17h21 desta tarde (horário de Brasília). A permanência mínima seria de 15 minutos.

    A última vez que a tripulação teve de se refugiar numa Soyuz foi em 2009.

    Uma nova tripulação de três astronautas está a caminho da ISS, depois de ter decolado do Casaquistão na segunda-feira

    Mas te digo uma coisa, louco eu não vou ficar... Cada hora fala-se uma coisa contradizendo a outra. É a desinformação correndo solta.
    Mas louco não fico...

    ResponderExcluir
  8. Ele está quicando na atmosfera como uma pedra achatada que se joga na água... mas ele não é achatado, e uma hora a pedra também afunda...

    ResponderExcluir
  9. Robledo Gonzalez,

    Rs...Tenho certeza que não vai ficar...para os padrões normais do mundo em que vivemos, você já é! He he...assim como eu e quase todos os leitores do blog!

    Somos os loucos desse mundo que está doente!

    Obrigada pelas informações!

    Beijão

    ResponderExcluir
  10. Olá Ravena
    Éhhh, até concordo contigo que sou um tanto louco.
    Mas tenho uma reflexão para estes padrões insensatos:

    "Louco é aquele que não ve razão para ser normal"

    Bj.

    ResponderExcluir
  11. Desintegrado.

    Mais uma falha colossal dos "despertos". Vamos agora esperar o dia 28 deste mês e o 2012.

    ResponderExcluir
  12. Olá Ravena, td bem? parabéns pela tua dedicação e empenho! possuis um ideal que muito nos orgulha! Realmente a NASA confirmou a queda, mas impossível alegar que eles desconhecem o local da queda, em tese, deveriam eles ter a capacidade do monitoramento do trânsito dos satélites, sob quaisquer condições.
    http://evoluindo-sempre.blogspot.com/2011/09/erupcao-solar-classe-x14-em-22-de.html#comment-form

    ResponderExcluir
  13. graça a deus que nao caiu so no estados unidos

    ResponderExcluir

Comentário anônimo não será mais publicado devido a inúmeras discussões sem o menor sentido que alguns sem sintonia nenhuma no blog insistem em discutir com o objetivo de tumultuar o espaço que é feito para complementar e compartilhar informações e opiniões (não ofensas), a identificação também facilita o "diálogo".