25 novembro 2011

"Dinar de Ouro" pode ter levado OTAN a destruir a Líbia

Já aconteceu antes em 2000...

Saddam Hussein anunciou que o petróleo do Iraque seria vendido em euros, não em dólares. 

Seguiram-se sanções e uma invasão. Alguns dizem que é porque os americanos estavam desesperados tentando evitar que a OPEC mudasse as transações de petróleo...

Nos meses que levaram à ação militar, Kadhafi chamou as nações africanas e mulçumanas para que se unissem para criar esta moeda que rivalizaria o dólar e o Euro. Eles venderiam petróleo e outros recursos ao mundo somente em troca de "Dinares de Ouro"...

Com certeza, o objetivo da OTAN não era proteger civis e rebeldes, derrubaram o Kadhafi e destruiram o país por uma série de fatores que não esses. Líbia tinha 144 toneladas de ouro, Reino Unido tem o dobro, mas uma população 10 X maior. Assista o vídeo. 




Os Estados Unidos entre 1981 e 2001 forneceram cerca de 50% das importações de armas de Saddam Hussein. A dívida de Saddam aos americanos atingiu entre o período 1988-1998 um montante entre 7 e 8 bilhões de dólares.

A Invasão do Iraque em 2003 iniciou-se a 20 de Março através de uma aliança entre os Estados Unidos, Reino Unido e muitas outras nações, numa aliança conhecida como a Coalizão.

A expressão "ocupação do Iraque" refere-se ao envio de tropas norte-americanas e internacionais ao Iraque no ano de 2003, por decisão do presidente George W. Bush, dos Estados Unidos da América. O pretexto da ocupação, inicialmente, foi achar armas de destruição em massa que, supostamente, o governo iraquiano teria em estoque e que, segundo Bush, representavam um risco ao seu país, abalado desde então pelos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001. O presidente Bush tomou a decisão de invadir o Iraque sem a aprovação do Conselho de Segurança da ONU (como se a ONU servisse realmente à propósitos humanitários), mas com o apoio dos então chefes de estado Silvio Berlusconi (Itália) José María Aznar (Espanha) Durão Barroso (Portugal) e Tony Blair (Reino Unido) . 

Os Estados Unidos ainda justificam a invasão, afirmando que o Iraque tinha ou estava a desenvolver armas de destruição em massa e declarando o desejo de remover um ditador do poder opressivo e levar a democracia ao Iraque. No seu discurso sobre o "Estado da União" de 29 de janeiro de 2002, o Presidente George W. Bush declarou que o Iraque era um membro do "Eixo do Mal", e que, tal como a Coreia do Norte e o Irão, o Iraque tentava adquirir armas de destruição em massa, resultando numa séria ameaça à segurança nacional dos E.U.A., Bush disse ainda:

"O Iraque continua a ostentar a sua hostilidades em direção a América e seu apoio ao terror. O regime iraquiano tem desenvolvido antrax, gases que afetam o sistema nervoso, e armas nucleares por mais de uma década … Este é o regime que concordou com inspecções internacionais - depois expulsou os inspetores. Este é um regime que tem algo a esconder do mundo civilizado … Procurando armas de destruição em massa, estes regimes [o Irão, o Iraque e a Coreia do Norte] representam um grave e crescente perigo. Eles poderiam fornecer estas armas aos terroristas, prestando-lhes os meios para corresponder ao seu ódio".

Em 2004, após 1 ano de ocupação, o presidente Bush muda o discurso ao dizer que a ocupação faz parte da libertação de países e a promoção da Democracia e da Paz mundial. Em 2003, o presidente iraquiano Saddam Hussein é capturado e mantido preso num local não revelado. Seus filhos são mortos numa emboscada em Bagdá. Às 6 da manhã, horário de Bagdad, do dia 30 de dezembro de 2006, Saddam Hussein é enforcado apesar das posições contrárias de várias instituições internacionais como a Anistia Internacional, União Europeia e diversos outros países.

As supostas armas de destruição biológica e caseira em massa que supostamente haviam no Iraque jamais foram encontradas pelas forças de ocupação. As também alegadas ligações de Saddam com grupos terroristas islâmicos nunca foram comprovadas. Na verdade, os grupos terroristas islâmicos opunham-se a Saddam, pois eram xiitas em sua maioria, enquanto o líder iraquiano era sunita e ao contrário do que se imaginava, o Iraque era um dos países mais laicos da região.

Dois dos principais produtos exportados são o petróleo e as tâmaras. Mas após os atentados de 11 de setembro de 2001, o país deixou de exportar 80% de sua produção de tâmara devido ao bloqueio econômico internacional. O Iraque detém a segunda maior reserva de petróleo do mundo, perdendo apenas para a Arábia Saudita. A economia do Iraque ficou arruinada por uma década de sanções econômicas internacionais. A maioria da população depende totalmente das cestas básicas distribuídas pelo governo. A ONU calcula que a guerra originou quase um milhão de refugiados, que precisaram de ser abrigados e alimentados pelos exércitos de ocupação.

Já que estamos num mundo 3D, onde a dualidade (bem e mal, certo e errado, bonito e feio, bandido e herói...) é a mãe dos movimentos, entrando de cabeça na magia do teatro todo, quem é mesmo que faz parte do Eixo do Mal? Acabei "me confundindo"...



Fontes de Pesquisa:
Vídeo via Libertar.in
http://pt.wikipedia.org/wiki/Iraque

Trecho do Documentário Let's Make Money - Ex assassino econômico John Perkins:


Agradecimento ao Jean Milieri pela indicação.

14 comentários:

  1. É amiga Rave.
    O processo de ocupação pelas elites globalistas estão a pleno vapor e muitos nem sabem disso.
    Vamos tentando explicar. Belo post.
    Beijos meu anjo.
    Dan

    ResponderExcluir
  2. Não gosto do Olavo de Carvalho. É tão sábido, tão filósofo, e tão visionário, que acredita fervorosamente que aquele antro de illuminatis/reptilianos escamosos chamado VATICANO representa Deus e os melhores interesses da humanidade. Falar o quê?

    Além de tudo ainda é homofóbico ao extremo.

    ResponderExcluir
  3. ......ainda no planeta Terra....

    Ciência e Tecnologia
    Hoje às 13h30 - Atualizada hoje às 13h31
    Cientistas acham nova referência maia ao 'fim do mundo' em 2012
    Portal Terra
    Publicidade

    Arqueólogos mexicanos descobriram a segunda referência ao "fim do mundo" que teria sido previsto pelos maias e que ocorreria em 2012. Até agora, especialistas afirmavam que havia apenas um achado que mostrava o fim do calendário do povo antigo. As informações são da agência AP.

    Em um comunicado, o Instituto Nacional de Arqueologia do México anuncia um debate sobre o assunto e admite existir uma segunda referência ao fim do calendário, um tijolo descoberto no templo de Comalcalco. O achado, afirma Arturo Mendez, representante do instituto, foi descoberto há alguns anos e foi submetido a um estudo completo, mas está guardado e não é exibido ao público.

    Confira:

    http://www.jb.com.br/ciencia-e-tecnologia/noticias/2011/11/25/cientistas-acham-nova-referencia-maia-ao-fim-do-mundo-em-2012/

    ResponderExcluir
  4. nao interessa c o cara é homofobico ou orientacao religiosa ocra mandou uma das melhores perolas do rocha quebro tudo

    ResponderExcluir
  5. e ainda tem gente que não acredita no que a gente fala
    http://www.tecmundo.com.br/erro-404/15539-erro-404-eu-ja-fui-um-iluminatti.htm

    essa é a melhor forma de dizer a verdade, mentindo para ninguém acreditar
    ainda mais um site que só serve para manipular os outros

    ResponderExcluir
  6. E por falar nisso...

    ...vejam este trecho que recebi por email!

    Coincidência?

    Vejam!

    Trecho - Documentário "Let's make money" - Ex-assassino econômico John Perkins: http://www.youtube.com/watch?v=dFtijO8qM6A&NR=1

    Jean Milieri

    ResponderExcluir
  7. Obrigada Jean, já adicionei no post.

    Abraço

    ResponderExcluir
  8. Oi Rav, quanto tempo!
    Eu sei que não tem a ver com o post, e eu to sem tempo, então quando eu tiver mais tempo eu comento, mas, nesses dias eu conheci uma musica, e repara na letra. Eu pelo menos achei um pouco suspeita. Vê ae e me fala oque achou.
    Abraços! :)

    ResponderExcluir
  9. Vejam!

    Síria anuncia a chegada de navios de guerra russos a suas águas territoriais
    http://www.horadopovo.com.br/2011/11Nov/3013-25-11-2011/P6/pag6h.htm

    EUA posicionam navio de guerra próximo às costas da Síria
    http://pcb.org.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=3285:eua-posicionam-navio-de-guerra-proximo-as-costas-da-siria&catid=43:imperialismo

    BRICS bloqueiam os EUA no Oriente Médio
    http://redecastorphoto.blogspot.com/2011/11/brics-bloqueiam-os-eua-no-oriente-medio.html

    ResponderExcluir
  10. Rav, como eu sou distraído shduahuasu Agora que eu reparei que não deixei o link. Mil desculpas! É essa aqui ó: http://letras.terra.com.br/caetano-veloso/44788/ Mil desculpas mais uma vez rs

    ResponderExcluir
  11. Olavo de Carvalho é um dos porta vozes da "verdadeira elite" por trás do "Occupy Wall Street".
    A suposta entrevista censurada nada mais é do que uma jogada, para levar aos meios eletrônicos informações totalmente surreais e que inocentam esta "quarta Elite"
    Abram os olhos, não é necessário muito esforço para entender o que está acontecendo e quem está, na verdade, controlando esta revolução.

    ResponderExcluir
  12. Agora o que me impressiona é que eles sabem tudo que se passa por aqui. Nem tudo que é postado tanto nesse como em outros blogs eu concordo...muitas vezes acho que vc, laura, Rodrigo, entre outros, viajam mesmo, mas é apenas a minha opinião e eu não sou a pitonisa da verdade. Mas esses dois ficam tão incomodados que me chamou a atenção...que gente chata!!!! Daí eu pergunto, por que eles vem aqui? Por que tanto incomodo?

    ResponderExcluir
  13. Anônimo,
    Como você postou como Anônimo, eu copiei apenas parte do seu comentário para publica-lo. Já escrevi em outra ocasião que não farei de forma alguma "propaganda" do link desse coitado.
    E se você descobrir a resposta, me avise, porque não as tenho. Uma grande amiga me disse que ele está ganhando público através de mim...outros que é inveja, ciúmes, reação, ignorância. Seja lá o que for, nem perco meu tempo lendo, é digno de compaixão...

    Abraço

    ResponderExcluir
  14. muito boa e esclarecedora essa entrevista do Olavo de Carvalho

    ResponderExcluir

Comentário anônimo não será mais publicado devido a inúmeras discussões sem o menor sentido que alguns sem sintonia nenhuma no blog insistem em discutir com o objetivo de tumultuar o espaço que é feito para complementar e compartilhar informações e opiniões (não ofensas), a identificação também facilita o "diálogo".