01 novembro 2011

Explosão em Urano intriga astrônomos

Duas imagens em infravermelho de Urano: à direita, a explosão na atmosfera fica visível

São Paulo- Uma estranha aparição na atmosfera de Urano intriga os astrônomos – e pesquisadores de renome recorrem à comunidade de astrônomos amadores.

A descoberta foi feita pelo cientista Larry Sromovsky, da Universidade de Wisconsin-Madison, nos Estados Unidos, usando o telescópio Keck II.

Ao captar as emissões infravermelhas do planeta, o pesquisador notou uma ocorrência em sua atmosfera, um estranho brilho que não estava lá anteriormente. Até agora, a teoria mais aceita é a de que se trate de uma explosão de metano, um gás abundante na atmosfera de um dos planetas com comportamento mais estranho do sistema Solar.

A imagem, bastante curiosa, ganhou fama esta semana ao ser repercutida nas redes sociais por Heidi B. Hammel, vice-presidente da Associação de Universidades para Pesquisa Astronômica. Em entrevista ao Discovery News, a renomada cientista convocou astrônomos amadores que possuam equipamentos mais avançados a mirarem suas lentes no planeta em busca de confirmações. Segundo ela, se houver dados suficientes, seria possível que a Nasa decidisse apontar o telescópio Espacial Hubble para lá.

Curiosamente, esta não seria a primeira vez que telescópios menores interfeririam na história do planeta...

Estranho

Urano foi descoberto em 1781 pelo astrônomo William Herschel, e foi o primeiro planeta achado com a ajuda de um telescópio. Assim como Saturno, Júpiter e Netuno, Urano é um “Gigante gasoso”, com cerca de quatro vezes o diâmetro da Terra e quase toda sua massa composta por gás.

A 2,9 bilhões de km do Sol, Urano tem 27 luas conhecidas, quatro vezes o diâmetro da Terra e leva 84 anos terrestres para completar sua órbita. Como o eixo de rotação de Urano é quase paralelo ao seu plano orbital, o planeta para girar de lado. Por causa dessa condição incomum, ele passa por variações extremas na luz, e as estações chegam a durar 20 anos.

Além disso, Urano possui uma atmosfera de hidrogênio e hélio rica em metano (gás que dá a ele sua cor azulada).

Até agora, somente a nave Voyager 2 visitou o planeta, passando perto dele em 1986 – e a esperança de Hammel e outros astrônomos é a de que, com a explosão na atmosfera, a Nasa se interesse mais pelo 7º planeta do nosso sistema.

Fonte: Info Abril

Agradecimentos a Ar pelo envio do link.

Um comentário:

  1. Este é o planeta de nosso sistema que mais me atrai. Pena que não temos quase nenhuma informação a respeito dele nem em sites oficiais como também nos blogs dos ditos "desajustados" ou fora de "contexto" como eles adoram nos chamar... rsrs
    Não sei explicar, mas muito mais do que todos os mistérios que envolvem outros planetas como, Marte, Saturno, Júpiter e até mesmo nosso satélite Lua, Urano me fascina e atrai minha atenção a muito tempo.
    Espero ainda estar vivo aqui neste contexto 3D chamado terra, quando começarmos a receber informações mais precisas sobre ele.
    bj e boa metade de semana.

    ResponderExcluir

Comentário anônimo não será mais publicado devido a inúmeras discussões sem o menor sentido que alguns sem sintonia nenhuma no blog insistem em discutir com o objetivo de tumultuar o espaço que é feito para complementar e compartilhar informações e opiniões (não ofensas), a identificação também facilita o "diálogo".