07 fevereiro 2012

Acadêmico colega de Soros, pede para Google controlar teoria conspirativas. PIPA, SOPA, ACTA

A torcida e apelo dos céticos mais arrogantes e limitados que pensam que uma verdade única existe apenas nos seus livros científicos e nas suas mentes aprisionadas pelo controle mantido por algo que eles juram que não existe, está se concretizando. 

Sabe aquele povinho que julga o outro de pseudo isso, pseudo aquilo, ignorante e assim por diante, então, vão ficar feliz com a sugestão de Evgeny Morozov (que fala igual), acadêmico de Stanford, coleguinha de George Soros. Já me enviaram alguns links de blogs e sites onde o autor escreve textos horrorosos com a mesma base de pensamento do sr. Morozov. Lamentável!! 

Você não está entendo nada né?! Leia o texto abaixo e prepare-se, a livre expressão virtual está com os dias contados, já sabido e pelo andar da carruagem, inevitável? Veremos...


Enquanto isso temos que engolir professores que programados para servir a nova cartilha, ensinam seus alunos sobre a porcaria de um aquecimento global que nada tem a ver com os homens e entupir-se de vacina contra falsas pandemias. 

Ravena

No final de janeiro, projetos de leis antipirataria criados pelos americanos geraram muito tumulto e polêmica pela internet. SOPA e PIPA são projetos de lei que visam proteger direitos autorais e propriedade intelectual nos Estados Unidos.

SOPA (em tradução livre, Lei de Combate à Pirataria Online) é um projeto de lei da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, de autoria do representante Lamar Smith e tem o objetivo de diminuir a pirataria online, dando aos donos de direitos autorais completo controle sobre a distribuição de qualquer conteúdo online. Dessa forma, o acesso será limitado a tais conteúdos protegidos, podendo até serem censurados em sites de busca. Muitos alegam que é uma forma de censura, ameaçando a internet e a liberdade de expressão que ela representa.

PIPA (em tradução livre, Lei para Proteger a Propriedade Intelectual) foi criado pelos mesmos representantes do SOPA e seu objetivo é proteger conteúdo de empresas detentoras de propriedade intelectual. Com essa lei, qualquer site, blog, redes sociais e afins serão punidos caso permitam a divulgação de conteúdos protegidos pela lei e quem não cumprir, pode ter seu endereço online fora do ar e seus autores podem ser presos.

No dia 18 de Janeiro, um dia antes dos projetos serem encaminhados para votação, as grandes empresas contra PIPA e SOPA lideraram manifestações online, tirando suas páginas do ar (como a Wikipédia dos EUA) ou colocando mensagens de protestos em suas páginas iniciais (como a Google, que colocou um link em sua página inicial para todos assinarem uma petição contra os projetos de lei e obteve 4.5 milhões de assinaturas).

Diante de tanta revolta de várias pessoas por todo o mundo, a votação foi adiada. Apesar dos protestos terem dado certo, um dia depois, 19 de Janeiro, o site MegaUpload foi retirado do ar pelo FBI e seus donos foram presos sob alegação de lavagem de dinheiro. Houveram então muitos outros protestos online.

Logo após toda essa repercussão, Lamar Smith,o idealizador dos projetos PIPA e SOPA, emitiu um comunicado oficial e os projetos de lei foram, enfim, arquivados.

Mas enquanto o povo se preocupava com PIPA E SOPA, segue o projeto ACTA que segue a todo vapor no parlamento europeu. No fim de janeiro, 22 novos países assinaram o acordo. No total já são 30 nações apoiando o projeto. O acordo prevê que os países signatários criem leis mais rígidas que garantam a retirada de conteúdo ilegal da internet. Para isso, a privacidade dos internautas pode ser invadida e o infrator poderá ser penalizado, tendo que ressarcir os prejudicados ou até mesmo pagar multas e cumprir penas.

Países europeus como Polônia, Portugal, França, Reino Unido, Irlanda, Grécia, Itália e Espanha fazem parte do acordo. Além deles, Austrália, Canadá, Coreia do Sul, Emirados Árabes Unidos, Nova Zelândia, Jordânia, Marrocos, México e Cingapura também integram a lista.

Segundo o Itamaraty, o Brasil não assinará o ACTA. De acordo com Kenneth Félix Haczynski, diretor da Divisão de Propriedade Intelectual do órgão, o pacto tem pouca legitimidade por ter sido negociado de forma restrita, fato que tem gerado muitas críticas na imprensa internacional.

Esse vídeo é fantástico!


Agora, um atual acadêmico da Universidade de Stanford, ex-companheiro de George Soros, Evgeny Morozov pediu ao Google e outros motores de búsca converterem-se em guardiões do pensamento, oferecendo advertências sobre sites que contenham “teorias conspirativas” como a crênça sustentada pela maioria dos estadunidenses, de que o aquecimento global não é provocado principalmente pelo homem.

Morozov, cuja biografia o confirma como um conectado insider, denuncia num artigo de Slate como a internet é uma ferramenta útil para “Pessoas que negam o aquecimento global” assim como “o movimento anti-vacinação”, pedindo ao Google prover um “tratamento socialmente responsável de cura” que marginalizaria estas crênças modificando os resultados da busca.

“Empurrar aos motores de busca tomar mais responsabilidade por seus índices e exercitar um forte controle na apresentação de resultados de busca para consultas como ‘aquecimento global’ ou ‘vacinação’. Google já têm uma lista de buscas que enviam mais tráfego a sites que comercializam (comercializam???) com pseudociências e teorias conspirativas; Por quê não tratá-las diferentes às consultas normais? Portanto, sempre que os usuários receberem resultados de busca que possam enviá-los a sites operados por pseudocientistas ou teóricos conspirativos, Google simplesmente pode mostrar um grande quadro vermelho pedindo aos usuários se precaver e revisar uma lista de recursos previamente autorizados antes de tomar uma decisão”.

Morozov descreve o potencial desta medida que será julgada como uma “ajuda para as grandes farmacêuticas ou Al Gore” por parte do Google, como “um risco que se deve tomar”.

Argumento similar à “infiltração cognitiva” de Cass Sunstein czar da informação de Obama. Num altamente ridiculizado artigo Sunstein chamou a forçar os blogs políticos a incluir janelas emergentes que mostrarão “um rápido argumento para uma visão competente”. Também exigiu que impostos fossem aplicados a opiniões dissidentes e inclusive sugeriu que a proibição absoluta de certos pensamentos deveriam aplicar-se.

O Google por exemplo teria poder para indicar que posições políticas e científicas são aceitáveis e quais são marginais “teorias conspirativas”, um insulto para o livre pensamento e cheira mais a controle de pensamento no estilo chinês.

O argumento de Morozov também está completamente respaldado pelo fato de que as chamadas marginais “teorias conspirativas” que remete como necessidade para um controle criminal por parte do Google, como o ceticismo acerca do aquecimento global e os perigos das vacinas são compartilhadas por milhões de americanos, e não são “marginais” em absoluto. (Só meio marginal!! Afff...)

De acordo às mais recentes pesquisas menos da metade dos estadunidenses acreditam que o aquecimento global é causado pela atividade humana, um número que têm baixado nos últimos anos.

(Viva a Internet e os pseudo isso pseudo aquilo)

Adicionalmente, pesquisas mostram que um quarto dos estadunidenses, uns 75 milhões deles, acreditam que as vacinas não são seguras e podem causar autismo.

A retórica de Morozov é meramente um aspecto do grande movimento para converter a internet numa câmara de repetição da propaganda do establishment, removendo vozes alternativas para o benefício de grandes companhias farmacêuticas que fazem milhões com a venda de arriscadas vacinas e cientistas que dependem do apoio do mito do aquecimento global para sobreviver. 

Fontes:
http://caminhoalternativo.wordpress.com/2012/01/24/porta-voz-de-soros-pede-ao-google-controlar-teorias-conspirativas/
http://www.olibertario.org/2012/acta-o-sopa-internacional-pode-ser-aprovado-as-escuras-e-sem-democracia/
http://www.tecmundo.com.br/pirataria/18672-abaixo-assinado-digital-quer-impedir-aprovacao-do-acta.htm#ixzz1lhREstJY
http://cjr.org.br/2012/01/sopa-pipa-acta-o-que-aconteceu/
http://www.tecmundo.com.br/pirataria/18568-mais-de-30-paises-ja-assinaram-o-acta-o-sopa-internacional.htm
http://www.olibertario.org/2012/acta-sopa-pipa-marco-civil-regulatorio-lei-azeredo-e-o-futuro-da-internet-ou-toma-essa-agua-suja-com-farinha-e-nao-reclama-pra-nao-ser-processado/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+olibertario+%28O+LIBERT%C3%81RIO+.org%29

6 comentários:

  1. A serpente está agonizando com a cabeça decepada mas ainda consegue dar seus botes. Illuminatis, velha ordem mundial(porque de nova não tem nada) e esse governo que já não mais tão oculto assim já eram!
    Falta só um pouquinho!!

    ResponderExcluir
  2. a quem interessar, recomendo…

    O MOVIMENTO DO AQUECIMENTO GLOBAL ALEMÃO SOFREU UM GOLPE MUITO DURO. A GRANDE MÍDIA DESCARREGOU EM CIMA DAS MENTIRAS DO CO2

    http://terrorismoclimatico.blogspot.com/2012/02/o-movimento-do-aquecimento-global.html

    ResponderExcluir
  3. Extertores de perdedor,pois a mibilização e a tomada de consci~encia vão ganhando espaço!
    ABRAÇOS FRATERNOS!
    PAX ET LUX SEMPER!
    KADUDOX

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Tem selinho pra vc no meu Blog! ^^

    http://pensamentos-em-in-stantes.blogspot.com/2012/02/selomeme.html

    ResponderExcluir
  5. Eles querem fazer com o que fizerem com a invenção perdida chamada televisão.
    Querem transformar a intenet numa televisão.Uma invenção que podia ajudar muito,foi mais utilizada para infernizar a terra.

    Mas só que desta vez a resistencia é mais forte.

    Parece que a televisão foi restringida muito rápido e as escuras .A internet todos estão sabendo das psicoses que a elite comete contra tudo e contra a propria internet

    ResponderExcluir
  6. Ravena, só um adendo ao caso ACTA.
    Logo após essas "assinaturas", o relator do ACTA no parlamento europeu pediu demissão e denunciou todo o esquema arbitrário e anti-democrático, inclusive avisando que os votos são meramente simbólicos e não valem nada até pelo menos Julho, quando os países sim poderão ratificar a lei.
    Frente a isso as manifestações apertaram e os resultados começam a surgir, Polônia e Eslovênia retiraram seu apoio ao ACTA e a Grécia conta no momento com uma pressão popular absurda e próximo ao fim do prazo dado pela Anonymous para qye desista do ACTA ou 300 sites, incluindo a de 2 emissoras estatais serão apagados.

    ResponderExcluir

Comentário anônimo não será mais publicado devido a inúmeras discussões sem o menor sentido que alguns sem sintonia nenhuma no blog insistem em discutir com o objetivo de tumultuar o espaço que é feito para complementar e compartilhar informações e opiniões (não ofensas), a identificação também facilita o "diálogo".