24 fevereiro 2012

Barulhos estranhos pelo mundo - Estações Atropatena podem explicar o "mistério"


Novas tendências científicas pioneiras na previsão de atividade sísmica podem explicar os barulhos estranhos ouvidos em diversos lugares do mundo no final de 2011: : EUA, Reino Unido, Costa Rica, Rússia, República Tcheca, Austrália e mesmo aqui no Brasil, que muitos chamaram de "O Som do Apocalipse".

Na minha opinião, o melhor está no minuto 5:24:


Estações ATROPATENA

A tecnologia envolve a instalação de três dispositivos sensores que registram as anomalias geomagnéticas perto de falhas e áreas de risco sísmico elevado.
Cada dispositivo detecta um tipo de anomalias decorrentes de raios cósmicos, distúrbios ino-magnetosféricas e, finalmente, o movimento das placas e enumera as três parâmetros, continuamente registrando os resultados.
A tecnologia patenteada permite registrar com antecedência anomalias variando de algumas horas a dois dias anteriores à produção de terremotos.

As novas tendências científicas pioneiras na previsão de atividade sísmica necessariamente, passam à análise conjunta das três variáveis ​​(Atividade Solar e Cósmica procedente do centro da Galáxia + Perturbações Geomagnéticas na Ionosfera e Magnetosfera + Reação Sísmica da crosta terrestre). Já observamos que a interação dessas três variáveis ​​mencionadas implica num aumento da atividade sísmica em geral.

O dispositivo tem forma triangular e é chamado de Atropatene e as estações geofísicas ATROPATENA ficam separadas por vastas distâncias uns dos outros nas seguintes cidades: Istambul (Turquia), Kiev (Ucrânia), Baku (Azerbaijão), Islamabad (Paquistão) e Yogyakarta ( Indonésia).

Esses dispositivos registram específicas anomalias tridimensionais gravitacionais que ocorrem, em média de 3 a 7 dias antes de terremotos fortes. Estas anomalias são gerados pelas ondas passingof tectônicas (ondas de tensão) nas estações, que são emitidas por focos de iminentes grandes terremotos no momento em que as tensões atingem valores críticos. Essas ondas viajam muito lentamente, a sua velocidade variando de uma média de 30 km/h nos continentes até 120 km/h no oceaniccrust. As ondas de tensão são de baixa frequência e o seu período varia de várias horas a dois dias, em média, tornando impossível para estações sísmicas as detectar.

Naturalmente, as estações de ATROPATENA registam a passagem destas ondas com uma diferença de tempo grande, o que ajuda a controlar o seu movimento e, com uma precisão muito elevada, calcula a localização da zona de epicentro do sismo esperado.

O Sistema Internacional de Monitorização Geodinâmica, uma parte do GNFE (Londres, Reino Unido), registrou em 15 de novembro de 2011, uma liberação de energia poderosa, uma anomalia tridimensional gravitacional intensa que foi gravado quase simultaneamente por todas as estações geofísicas ATROPATENA que como vimos anteriormente ficam separados por vastas distâncias uns dos outras.

De acordo com o Presidente da GNFE Professor Elchin Khalilov, a análise detalhada da estação ATROPATENA de registros indica uma liberação de energia poderosa que emana do núcleo da Terra. Segundo o cientista, esse fato pode anunciar intensificação dos processos geodinâmicos em nosso planeta, movimento acelerado de placas litosféricas e, consequentemente, fortes terremotos, erupções vulcânicas, tsunamis e outros cataclismos geológicos.

A natureza dos estranhos barulhos pelo mundo em 2011

De acordo com o Presidente da GNFE, foram analisados ​​registros destes sons e descobriu-se que a maior parte do espectro está dentro do intervalo infra, ou seja, não é audível para os seres humanos. O que as pessoas ouvem é apenas uma pequena fração do poder real destes sons. Eles são de emissões acústicas de baixa frequência  no intervalo entre 20 e 100 Hz modulada por ultra-baixas ondas infrasônicas de 0,1 a 15 Hz. Em geofísica, eles são chamados de ondas acústicas de gravitação, que são formadas na atmosfera superior, no limite atmosfera ionosfera em particular. Essas ondas são geradas por terremotos, erupções vulcânicas, furacões, tempestades, tsunamis, etc, no entanto, a escala do zumbido observado tanto em termos de área coberta e seu poder excede em muito aqueles que podem ser gerados pelos fenómenos acima mencionados.

Na opinião dos pesquisadores, a fonte da manifestação poderosa e tão imensa de ondas acústicas de gravitação se deve por processos em larga escala de energia. Esses processos incluem poderosas explosões solares e enorme fluxo de energia gerado por eles, correndo em direção à superfície da Terra que desestabiliza a atmosfera, ionosfera magnetosfera e superior. Assim, os efeitos das poderosas explosões solares: o impacto das ondas de choque do vento solar, correntes de corpúsculos e explosões de radiação eletromagnética são as principais causas de geração de ondas acústicas de gravitação, após o aumento da atividade solar.

Dado o aumento na atividade solar como manifestou-se em maior número e a energia dos flares solares desde meados de 2011, podemos supor que existe uma alta probabilidade de impacto do aumento substancial da atividade solar sobre a geração do zumbido estranho vindo de o céu. Deve ser salientado que a atividade solar começou a subir acentuadamente desde o início de 2011, com a sua amplitude significativamente maior do que todas as previsões dadas por uma série de influentes instituições científicas em 2010 e 2011. Enquanto isso, o aumento observado na atividade solar é totalmente consistente com a previsão do GEOCHANGE Comitê Internacional publicado no Relatório da Comissão, em Junho de 2010. Se essa taxa de crescimento de atividade solar continuar, a sua amplitude no final de 2012 será maior do que a amplitude do ciclo solar 23, e em 2013-2014 a actividade solar irá atingir o seu pico a amplitude do que foi previsto por nós como sendo 1,5 - 1,7 vezes maior do que a amplitude do ciclo 23.

A causa do "hum do céu" pode estar dentro do núcleo da Terra, o que significa isso?

Há causa mais possível desses sons pode estar no núcleo da Terra. O fato é que a aceleração da deriva do pólo norte magnético da Terra que aumentou mais de cinco vezes entre 1998 e 2003 e é nesses pontos hoje mesmo, um nível de intensificação dos processos de energia no núcleo da Terra, uma vez que são os processos no interior e núcleo externo que formam o campo geomagnético da Terra.

Enquanto isso, como já foi relatado, em 15 de novembro de 2011 todas as estações ATROPATENA geofísicos quase simultaneamente registraram um forte impulso gravitacional. As estações são implantados em Istambul, Kiev, Baku, Islamabad e Yogyakarta, com o primeiro e último a ser separados por uma distância de cerca de 10.000 km. Tal fenômeno só é possível se a fonte dessa emanação for a nível do núcleo da Terra. Essa liberação de energia enorme do núcleo da Terra no final do ano passado foi uma espécie de sinal de partida que indica a transição da energia interna da Terra em uma nova fase ativa.

A intensificação dos processos de energia no núcleo da Terra é capaz de modular o campo geomagnético que, através de uma cadeia de processos físicos na ionosfera - nível limite atmosfera, gera ondas acústicas de gravitação numa faixa audível, do que foi ouvido pelas pessoas na forma de um som de baixa frequência assustadora em diferentes partes do planeta.

Em ambos os casos, mesmo que as causas ondas acústicas de gravitação são de uma natureza bastante compreensível geofísica, eles são indicativos do aumento esperado significativo da actividade solar e da atividade do nosso geodinâmico planeta. Não há dúvida de que os processos no núcleo governam a energia interna do nosso planeta, portanto, devemos esperar até o final de 2012 um forte aumento em terremotos, erupções vulcânicas, tsunamis e eventos climáticos extremos com níveis de pico em 2013 - 2014, diz o professor.

Raios Cósmicos do centro da galáxia, atividade solar intensa, a magnetosfera que está perdendo seu potencial de absorver radiação solar, fazendo com que a energia chegue ao centro do planeta com força total, acontecimentos em cadeia, amplamente conectados mesmo que muitos ainda batam o pé em negar, produziram os barulhos estranhos que foram ouvidos no mundo todo.

Carlos Vanilla fez o seguinte comentário no blog em 12 de dezembro de 2011:

Bom é a minha teoria como cientista, nossa polarização norte e sul, como disse o "anônimo" que este tipo do som não é uma boa coisa, eu preferia que fosse o som do inferno (kkkk) do que isto que estou escutando, na verdade é um sigme geo escalado e tem origem no movimento, atrito e vibrações em sequência das Placas Tetônicas.
Mas a origem pode ser a influência do que está fora do planeta que está forçando o sol e tudo e puxando para a nossa gravidade, atingindo o núcleo.
Tenho um teoria sobre isso: o aumento da atividade solar (CMEs, etc.) está jogando milhões de íons carregados para a Terra, que, por sua vez, absorve tudo e, como um pára-raios gigante, carrega essa energia ao seu interior, que é composto de... metais. Temos o núcleo de NIFE (níquel e ferro, p. ex.) e a crosta, com o SIAL (silício e alumínio, p. ex.)e o magma entre eles. Ora, o incremento de energia no planeta leva ao aumento da temperaura e, em se tratando de metais, a uma dilatação destes. Ao se dilatarem, acabam raspando entre si, pois no interior da terra há movimento constante. Por isso, creio que o de ruído de metais atritando seja, de fato, de metais atritando.

Carlinhos mandou bem, fez as devidas conexões utilizando tudo que estudamos nos últimos anos, só discordo em relação à "o som não é boa coisa", pra mim, esse barulho é o sussurro da merecida liberdade. Assista o documentário Tempestade Magnética e  procure absorver o máximo possível sobre magnetismo, Inversão Polar e nosso escudo protetor, o campo magnético da Terra.

Escudo ou um campo de confinamento na matéria? Já passou da hora de falar sobre isso (nos próximos textos), não deixe de assistir os vídeos que já foram postados no dia 29 de junho de 2011, mas volto a posta-los novamente, acredito que todos podem se desejarem fazer as devidas conexões com as informações que dispomos. 

Ravena





Fontes de pesquisa
http://wosco.org/index.shtml?script=news.pl&action=info&id_file=363
http://wosco.org/index.shtml?script=news.pl&action=info&id_file=365
http://starviewer.wordpress.com/2012/01/29/los-extranos-sonidos-the-hum-las-hipotesis-cientificas-al-descubierto/
http://starviewer.wordpress.com/2012/02/24/los-cientificos-rusos-comienzan-a-vincular-la-actividad-sismica-a-la-actividad-solar-y-a-los-ciclos-cosmicos/

10 comentários:

  1. No desenho Justice League: Doom fala da redução da humanidade, emc e domínio sobre os humanos.

    ResponderExcluir
  2. Eu escutei também...muito sinistro!!!!..relatei no bloger
    http://universoholistic.blogspot.com/2012/01/sons-muito-estranhos-pelo-mundo.html

    http://universoholistic.blogspot.com/2012/01/possivel-explicacao-dos-sons-estranhos.html

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Ravena, eu sei que não tem nada a ver com o post, mas eu gostaria que você fizesse um texto falando sobre uma coisa que me vem chamando muita atenção, chemtrails.

    Aqui na minha cidade vejo-os quase todos os dias. Eu os descrevo como longos rastros brancos que, com o tempo, vão se dissipando e formando nuvens transparentes e esparsas.

    O que é isso? Por quê dinheiro está sendo gasto para esse tipo de coisa, qual é o objetivo disso afinal? Se fosse algo benéfico, com certeza haveria propaganda, mas ninguém diz nada.

    Eu vejo pela internet que isso acontece em muitos lugares, mas agora está acontecendo onde eu moro, e eu gostaria de entender o que significa. Será que querem esconder alguma coisa no céu?

    ResponderExcluir
  4. Valeu Rave, o texto da Laura, eu ja tinha lido mas a sua postagem foi funda mesmo gostei imensamente e nunca tinha ouvido ou lido sobre as estações, Brilhante.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Olá Ravena,
    sei que não tem relação com o tópico, mas gostaria, se possível, que me dissesse sua opinião com relação à oração.
    Grato desde já!

    ResponderExcluir
  6. Escudo ou um campo de confinamento na matéria?

    Essa é a pergunta primordial. Sempre que ouço falarem sobre termos livre arbítrio, não consigo deixar de ver a Terra como um grande presídio onde nosso grilhões são a gravidade e o oxigênio.

    E o sinônimo de tua pergunta é: Mas por que?

    ResponderExcluir
  7. Como você e a Laura sempre dizem...Liguem os pontinhos, nada é coincidência...O que me chamou atenção mesmo foi a ''nova tecnologia'' em pontos distantes e que tem a forma piramidal para analisar forças ''desconhecidas'' por quase todos...estranho...Acho que essa tecnologia já existiu nesse planeta e/ou...Existe, está funcionando a milênios e ninguém percebeu por que tinha que ''ganhar dinheiro''.

    ResponderExcluir
  8. Ótimo post ravena obrigado, quando escutar um desses sons por aqui saberei que não são aqueles Tripods do filme Guerra dos Mundos rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  9. ... Canto da Terra e do Céu, nos lembram de algo que já foi anunciado há muito tempo...

    ResponderExcluir
  10. Juntem chemtrails + sons estranhos pelo mundo = cimática.

    ResponderExcluir

Comentário anônimo não será mais publicado devido a inúmeras discussões sem o menor sentido que alguns sem sintonia nenhuma no blog insistem em discutir com o objetivo de tumultuar o espaço que é feito para complementar e compartilhar informações e opiniões (não ofensas), a identificação também facilita o "diálogo".